- Atualizado em

Fila para retirar ingressos da Copa das Confederações no Rio de Janeiro
Fila para retirar ingressos da Copa das Confederações no Rio de Janeiro(Alexandre Cassiano/Agência O Globo/VEJA)

O primeiro dia de troca de ingressos para a Copa das Confederações foi marcado por atrasos, filas demoradas e reclamações de torcedores, principalmente no Rio de Janeiro e em Brasília, palcos da final e da abertura do torneio, e em Fortaleza, que receberá uma das semifinais. No maior centro de troca de entradas montado no Rio, na Cidade das Artes, na Barra da Tijuca, os guichês só foram abertos 23 minutos depois do previsto. E os torcedores que seguiram a orientação da Fifa, ao fazer agendamento pela internet, acabaram sendo prejudicados. Quem foi direto ao centro de troca enfrentou filas menores. Já os que fizeram como pediu a Fifa, agendando horário no site da entidade, chegaram a ficar até duas horas esperando.

Leia também:

Com ingresso personalizado, Fifa alerta contra cambistas

Contra caos, Fifa sugere retirada agendada dos ingressos

Retirada de ingressos promete emoções fortes ao torcedor

Na Cidade das Artes, quatro guichês atendiam aos torcedores que haviam marcado previamente a troca. Já quem não fez o agendamento encontrava sete guichês à sua disposição. Depois da fila, o torcedor ainda levava até 50 minutos para finalmente conseguir ter os ingressos em mãos. A Fifa imprimiu todos os bilhetes de quem havia agendado a troca. Mas, quando ele era atendido, tinha de esperar até que sua entrada fosse encontrada em meio a tantos outros. O diretor de marketing da Fifa, Thierry Weil, acompanhou a troca de ingressos pela manhã. "Recebemos o local atrasado. É verdade que está lento. É apenas o primeiro dia de venda e não tivemos oportunidade de testar antes. Também existe um processo manual para quem agendou, pois o ingresso já estava impresso. Mas é natural ter que ficar na fila, assim como acontece nos aeroportos", disse o dirigente.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga VEJA Esporte no Twitter

Weil disse ainda que "muitas pessoas vieram ao mesmo tempo" e que "a Fifa não tem como controlar isso". Em entrevista coletiva concedida três horas depois do início da distribuição de ingressos, o representante da Fifa informou que havia alguns contratempos em todos os oito postos de retirada de ingressos. Em Brasília, a fila era de até duas horas para retirar as entradas. Em Fortaleza, uma falha chegou a provocar a interrupção do atendimento. "Houve um problema técnico. Só quem agendou a retirada está sendo atendido. Quem não fez o agendamento não poderá retirar o ingresso nesta quarta." Mesmo com o problema ocorrido no Rio, Weil continuou recomendando que os torcedores agendem a retirada - ele disse que o processo vai melhorar nos próximos dias.

Fila para retirar ingressos da Copa das Confederações em Brasília
Em Brasília, fila para buscar ingressos era de até duas horas nesta quarta(Givaldo Barbosa/Agência O Globo/VEJA)

(Com Estadão Conteúdo)

TAGs:
Estádio do Maracanã
Copa do Mundo
Fifa
Copa das Confederações
Rio de Janeiro