21/07/2011 - 10:38
Fonte: Logo-estadao-conteudo

Esporte

Fifa testará sistemas tecnológicos para detecção de gol

Por AE-AP

Zurique - A Fifa anunciou nesta quinta-feira que nove sistemas tecnológicos para detectar quando a bola ultrapassa a linha do gol vão ser testados para que possam ser utilizados nas partidas de futebol. A associação não identificou os candidatos, todos da Europa, que serão examinados entre setembro e dezembro pelo Laboratório Federal Suíço de Material Científico e Tecnológico.

A Fifa e a International Football Association Board, responsável pelas regras do futebol, vão analisar os resultados em Londres em março e convidar os melhores sistemas para uma segunda rodada de testes. "Cada tecnologia da respectiva empresa será analisada através de uma ampla série de critérios, tanto em condições de luz do dia como com iluminação artificial", disse a Fifa em um comunicado oficial.

O painel da International Board, composto por dirigentes da Fifa e das quatro associações britânicas, pode aprovar sistemas bem sucedidos em uma reunião agendada para julho de 2011. Primeiro os nove candidatos devem mostrar sua tecnologia de "reconhecimento de chutes a gol, com 100% de precisão exigida, bem como testes de precisão dinâmica e estática com 90% de exatidão na primeira fase".

A Fifa também exige que o árbitro deva saber dentro de um segundo se um gol foi marcado. A mensagem precisa ser retransmitida "com vibração e um sinal visual necessário para ser enviado para que o árbitro veja. Esta indicação deve ser recebida onde quer que o árbitro esteja posicionado no campo de jogo, ou dentro das áreas técnicas", disse.

Presidente da Fifa, Joseph Blatter deixou de lado sua oposição aos testes depois que a Inglaterra não teve validado um gol na sua derrota para a Alemanha nas oitavas de final da Copa do Mundo de 2010. Blatter disse que a tecnologia poderia ser usada no Mundial de 2014, no Brasil, embora esse plano tenha a oposição de Michel Platini, presidente da Uefa. O francês prefere usar árbitros assistentes adicionais ao lado de cada gol.

Nove sistemas foram testados anteriormente na sede da Fifa, antes da reunião anual da International Board em março, mas não possuíam a precisão necessária. A Hawk-Eye, empresa comprada pela Sony em março, cuja tecnologia é utilizada em partidas de tênis e críquete para lances duvidosos, se recusou a participar porque o seu sistema usa câmeras que precisariam ser instaladas nos estádios.

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados