Mais Lidas

  1. Áudio: novo presidente da Câmara 'assessorou' quadrilha de doleiro

    Brasil

    Áudio: novo presidente da Câmara 'assessorou' quadrilha de doleiro

  2. Edinho quer tirar de Teori pedido de inquérito sobre caixa dois

    Brasil

    Edinho quer tirar de Teori pedido de inquérito sobre caixa dois

  3. Comissão do impeachment aprova parecer e abre caminho para afastamento de Dilma

    Brasil

    Comissão do impeachment aprova parecer e abre caminho para...

  4. Procuradoria denuncia Fernando Pimentel ao STJ

    Brasil

    Procuradoria denuncia Fernando Pimentel ao STJ

  5. MP denuncia Ronan Maria Pinto e Gim Argello na Lava Jato

    Brasil

    MP denuncia Ronan Maria Pinto e Gim Argello na Lava Jato

  6. Governo propõe tributar heranças em até 25%

    Economia

    Governo propõe tributar heranças em até 25%

  7. As chances de judicialização do impeachment

    Brasil

    As chances de judicialização do impeachment

  8. Dirigente da oposição é assassinado na Venezuela

    Mundo

    Dirigente da oposição é assassinado na Venezuela

Cimed adota novas estratégias e não financia mais equipe de vôlei

- Atualizado em

O grupo Cimed anunciou nesta sexta-feira que não investirá mais na equipe de vôlei que mantinha em Florianópolis. Por meio de uma nota oficial, a empresa agradeceu a todos os torcedores que apoiaram o time desde 2005 e atribuíram a escolha a novas estratégias financeiras adotadas pelo patrocinador.

O Florianópolis ganhou destaque no vôlei nacional ao conquistar diversos títulos e se tornar uma das equipes mais importantes da Superliga Masculina. O time ganhou cinco títulos estaduais, uma Liga nacional, quatro títulos da Superliga e um Sul-americano de clubes, além de ter representado o Brasil no Mundial de Doha, no Catar.

Celeiro de craques, o time também serviu como base da Seleção Brasileira de vôlei nos últimos campeonatos disputados. Entre os nomes convocados recentemente pelo técnico Bernardinho, os de Bruninho, Giba e Eder eram presenças garantidas na lista dos relacionados.

Com a saída do Cimed, o futuro da equipe é incerto. Os dirigentes esperam conseguir uma nova parceira para manter o time em atividade e deverão iniciar a busca já nos próximos dias. Entretanto, a decisão tomada pelo patrocinador preocupou os jogadores e repercutiu negativamente nas redes sociais.

'O vôlei em Florianópolis não pode acabar! Cinco títulos nacionais nos últimos 10 anos! Uma das capitais do voleibol brasileiro', declarou o levantador Bruno Rezende, o Bruninho, por meio de sua página pessoal no Twitter.

Caso parecido com este ocorreu em 2009, quando a Finasa anunciou o fim dos investimentos na equipe feminina do Osasco. A indefinição sobre a continuação ou não do time durou meses até o surgimento do Sollys Nestlé. O grupo aceitou o financiamento das atividades esportivas e manteve o clube em atividade.

Nas temporadas seguintes, o Sollys/Osasco chegou a três finais da Superliga Feminina, conquistando dois títulos. O mais recente deles foi no último sábado, quando as paulistas derrotaram o Unilever por 3 sets a 0.

Confira a nota oficial divulgada pelo Grupo Cimed nesta sexta-feira:

'Fundado em 2005, o Cimed Esporte Clube já nasceu campeão. Conquistou ao longo de suahistória cinco títulos estaduais, uma Liga nacional, quatro títulos da Superliga e um Sulamericano de clubes, além de representar o país no mundial em Doha, no Qatar.

João Adibe, presidente do Grupo Cimed, explica que a empresa é 100% brasileira, sempre valorizou e investiu no esporte nacional. O investimento no projeto de voleibol encerra-se em virtude de novas estratégias da empresa.

Durante essa parceria muitos talentos foram revelados, diversos títulos conquistados e fã clubes apaixonados por todo Brasil foram criados.

Agradecemos imensamente a todos os torcedores e atletas que sempre se dedicaram e ajudaram a construir essa história de sucesso, principalmente ao Renan Dal Zotto, que desde o início esteve a frente do time Cimed e levará adiante esse projeto.'