Mais Lidas

  1. Polícia tenta identificar bandidos que praticaram estupro coletivo em favela do Rio de Janeiro

    Brasil

    Polícia tenta identificar bandidos que praticaram estupro coletivo...

  2. China cria ônibus que 'passa por cima' de engarrafamentos

    Economia

    China cria ônibus que 'passa por cima' de engarrafamentos

  3. Ex-ator mirim sobre pedofilia em Hollywood: ‘Fui molestado por várias pessoas’

    Entretenimento

    Ex-ator mirim sobre pedofilia em Hollywood: ‘Fui molestado por...

  4. Família de Johnny Depp 'odiava' Amber Heard

    Entretenimento

    Família de Johnny Depp 'odiava' Amber Heard

  5. Johnny Depp perde a mãe e a mulher em apenas dois dias

    Entretenimento

    Johnny Depp perde a mãe e a mulher em apenas dois dias

  6. Temer e os áudios: por que a Lava Jato preocupa também o governo interino

    Brasil

    Temer e os áudios: por que a Lava Jato preocupa também o governo...

  7. STF dá prazo de cinco dias para Temer se explicar sobre reforma administrativa

    Brasil

    STF dá prazo de cinco dias para Temer se explicar sobre reforma...

  8. Fã que atacou Ana Hickmann ia fazer 'roleta russa', diz delegado

    Entretenimento

    Fã que atacou Ana Hickmann ia fazer 'roleta russa', diz delegado

Após ouro, Sarah Menezes projeta criação de entidade social no Piauí

A judoca Sarah Menezes foi a primeira atleta brasileira a conquistar uma medalha para o País nos Jogos Olímpicos de Londres: o ouro na disputa da categoria até 48kg do judô, no primeiro dia de competições e único até o momento. Aos 22 anos, a atleta piauiense disputou a sua segunda Olimpíada, tendo participado também de Pequim-2008.

A judoca demonstrou muito tranquilidade ao comentar a sua participação na competição disputada na Grã-Bretanha. 'Minha participação em Londres foi muito boa. Uma semana antes eu tava muito bem e vi que o grupo todo estava focado', disse.

Aposta da Confederação Brasileira de Judô (CBJ), Sarah contou durante coletiva após o desembarque da delegação no Brasil, que sofria com o nervosismo e com a adaptação quando precisava treinar em São Paulo e ao viajar para competições internacionais, que ela disputa desde os 15 anos. Depois da conquista do ouro, a judoca quer investir na criação de uma instituição social em Teresina, no Piauí, para promover o esporte entre os seus conterrâneos.'Eu quero montar uma estrutura dentro da minha cidade, fazer um projeto social para que outras Sarahs, outras Mayras possam aparecer, para crescer o meu Estado e o Brasil em geral. Eu penso que no Brasil deveria ter uma estrutura dessas em todos os Estados, para que os atletas não precisassem deixar as suas famílias para treinar', declarou.

A chegada da medalhista de ouro do Brasil a Teresina deve acontecer na tarde desta segunda-feira, às 15 horas (de Brasília), onde deverá ser recepcionada por torcedores e defilar em carro aberto.

Além de sua parte na verba de R$ 1 milhão, dividida entre os 14 atletas que se classificaram para as Olimpíadas, Sarah também ganhou R$ 100 mil de premiação, divida entre o CBJ e um patrocinador, pela conquista da medalha de ouro. Os demais atletas também receberam uma premiação em dinheiro: os medalhistas de bronze ganharam R$ 20 mil, Tiago Camilo, quinto colocado, R$ 10 mil e o sétimo colocado, Leandro Guilheiro, R$ 5 mil.