Mais Lidas

  1. STF barra crédito extra de 100 milhões de reais para publicidade do governo

    Brasil

    STF barra crédito extra de 100 milhões de reais para publicidade do...

  2. Justiça bloqueia bens do senador Lindbergh Farias

    Brasil

    Justiça bloqueia bens do senador Lindbergh Farias

  3. Marta Suplicy é vaiada em discurso em São Paulo. De novo

    Brasil

    Marta Suplicy é vaiada em discurso em São Paulo. De novo

  4. A miss-bumbum e o clima de fim da festa no Planalto

    Brasil

    A miss-bumbum e o clima de fim da festa no Planalto

  5. Cunha chama reajuste no Bolsa Família de irresponsabilidade fiscal

    Brasil

    Cunha chama reajuste no Bolsa Família de irresponsabilidade fiscal

  6. 1º de Maio: Dilma oficializa reajuste de 9% no Bolsa Família

    Brasil

    1º de Maio: Dilma oficializa reajuste de 9% no Bolsa Família

  7. Saiba quais serão as cidades mais ricas do mundo em 2025

    Economia

    Saiba quais serão as cidades mais ricas do mundo em 2025

  8. Temer monta seu governo: “Quero entrar para a história”

    Brasil

    Temer monta seu governo: “Quero entrar para a história”

Arquiteto Rafael Moneo ganha prêmio Príncipe de Astúrias das Artes

Brasileiro Oscar Niemeyer levou o mesmo prêmio em 1989

- Atualizado em

O arquiteto espanhol Rafael Moneo em foto de 2003
O arquiteto espanhol Rafael Moneo em foto de 2003(Getty Images/VEJA)

O arquiteto espanhol Rafael Moneo ganhou nesta quarta-feira o prêmio Príncipe de Astúrias das Artes 2012, ao qual concorriam 39 pessoas procedentes de 25 países. "É um presente com o qual não contava e foi uma surpresa", afirmou o arquiteto à agência Efe por telefone pouco após saber sobre o prêmio, que coincide com seu 75º aniversário.

Os oito prêmios Príncipe de Astúrias, que este ano estão em sua 32ª edição, estão dotados com US$ 64.881 e com a reprodução de uma escultura desenhada por Joan Miró e serão entregues em outubro por dom Felipe de Borbón no teatro Campoamor de Oviedo (norte).

Moneo, que nasceu em Tudela em 1937, tinha se candidatado ao prêmio das Artes em mais de dez ocasiões e se transformou nesta quarta-feira no quinto arquiteto a obter o prêmio após Norman Foster (2009), Santiago Calatrava (1999), Francisco Javier Sáenz de Oiza (1993) e o brasileiro Oscar Niemeyer (1989).

Considerado um dos mais importantes arquitetos de vanguarda, ele se formou em 1961 pela Escola Superior de Arquitetura de Madri e trabalhou durante seus anos de estudante com Sáenz de Oiza e com o dinamarquês Jorn Utzon.

Na Espanha, Moneo desenhou, entre outros, o Museu de Arte Romano de Mérida (1986), a Estação de Atocha de Madrid (1992), o Auditório de Barcelona (1999), o Kursaal de San Sebastián (1999), o Arquivo Real e Geral de Navarra em Pamplona (2003), a ampliação do Museu do Prado (2006) e o Novo Museu do Teatro Romano de Cartagena (2008).

Entre seus projetos internacionais estão o Museu de Arte Moderna e Arquitetura de Estocolmo (1998), o Hotel e Edifício para Escritórios na Potsdamer Platz de Berlim (1993-1998), a Catedral de Nossa Senhora de Los Angeles (EUA, 1996), a Biblioteca da Universidade de Louvain (Bélgica, 1998) e a ampliação do Museu de Belas Artes de Houston (2000).

(com agência Efe)