- Atualizado em

  • Voltar ao início

  • Todas as imagens da galeria:


A cirurgiã que operou Angelina Jolie, Kristi Funk, revelou detalhes do procedimento pelo qual a atriz passou para retirar as duas mamas, como medida preventiva contra o câncer. As informações foram publicadas em um post no site do Pink Lotus Breast Center, que fez o atendimento de Angelina.

LEIA TAMBÉM:

LEIA TAMBÉM: Mãe de Brad Pitt elogia atitude de Angelina Jolie

Mastectomia de Angelina foi ato heroico, diz Brad Pitt

Relembre famosos que já lutaram contra o câncer

Segundo Kristi, no quarto dia após a dupla mastectomia, ela visitou a atriz em casa. E conta que se surpreendeu ao encontrar a estrela não apenas se sentindo bem, mas com duas paredes de sua casa cobertas por um novo projeto de filme que Angelina quer dirigir. "Ela conversava comigo com seis drenos pendurados em seu peito, três de cada lado, presos por um elástico em volta da cintura", contou a médica.

Leia mais:

Leia mais: Tire suas dúvidas sobre o câncer de mama

Nos dias seguintes à visita da médica, Angelina começou a preparação para a cirurgia de reconstrução das mamas, que consiste em aplicações de soro fisiológico dentro de expansores, que servem para ajudar a pele a se acostumar para receber o implante. Nove dias após a cirurgia, todos os drenos já haviam sido removidos.

"A operação final aconteceu no dia 27 de abril, dez semanas após a mastectomia dupla. Fizemos a reconstrução total dos seios com implantes, que deu muito certo", contou a médica.

Angelina revelou na terça-feira, em artigo publicado no jornal The New York Times, que havia passado por uma dupla mastectomia para evitar o câncer de mama. Segundo a atriz, ela tomou a decisão após fazer um teste genético que acusou uma modificação no gene BRCA1, o que aumentava em 87% sua chance de ter câncer de mama.

Celebridades que venceram o câncer

TAGs:
Angelina Jolie
Brad Pitt