Mais Lidas

  1. Sonia Abrão abandona programa após ouvir choro

    Entretenimento

    Sonia Abrão abandona programa após ouvir choro

  2. "Quando encontrar meu corpo, avise meu marido e minha filha"

    Mundo

    "Quando encontrar meu corpo, avise meu marido e minha filha"

  3. Para Lula, eleição de Dilma foi seu erro mais grave, revela novo áudio

    Brasil

    Para Lula, eleição de Dilma foi seu erro mais grave, revela novo áudio

  4. Alvo de investigação, sobrinho de Lula é processado por calotes em série

    Brasil

    Alvo de investigação, sobrinho de Lula é processado por calotes em...

  5. Veja fotos da casa onde adolescente foi estuprada no Rio

    Brasil

    Veja fotos da casa onde adolescente foi estuprada no Rio

  6. Paixão, obsessão e morte

    Entretenimento

    Paixão, obsessão e morte

  7. Comercial chinês de sabão é acusado de ser o mais racista da história

    Mundo

    Comercial chinês de sabão é acusado de ser o mais racista da história

  8. Marido toma gosto e posta nova foto sensual de Luana Piovani

    Entretenimento

    Marido toma gosto e posta nova foto sensual de Luana Piovani

A terapia de choque de Alexandre Frota

Em stand-up que estreou nesta segunda em SP, ator relembra feitos da carreira, situa o cinema pornô como fase e ataca os críticos. Com todas as forças

Por: Maria Carolina Maia - Atualizado em

O ator Alexandre Frota no palco do Cardozo Bar, em São Paulo
O ator Alexandre Frota no palco do Cardozo Bar, em São Paulo(Francisco Cepeda / AgNews/VEJA)

"A minha vida é f... Uma vida casca grossa. Em 73, aos dez anos de idade, vi meu pai se separar da minha mãe. Aí, o bicho pegou." Brincadeira ou não, o texto, trecho de um dos vídeos introdutórios de Identidade Frota, dá o tom do espetáculo, um stand-up com jeito de terapia que o ator Alexandre Frota estreou na noite desta segunda-feira, em São Paulo. Terapia de choque. Por uma hora e meia, o ator relembrou sua vida, destacou aqueles que considera os seus maiores feitos artísticos, disparou contra colegas e contou casos polêmicos com nomes como a apresentadora Xuxa, o humorista Jô Soares e a ex-mulher Claudia Raia.

A atriz, aliás, é constantemente citada no espetáculo. Seu nome aparece já num dos vídeos iniciais - um telão os apresenta enquanto o ator não inicia a apresentação. "Traí e fui traído", diz a voz grave do pit-boy de 48 anos. Outro vídeo, exibido antes desse e daquele em que Frota lamenta o divórcio dos pais, mostra atores como Eri Johnson e Bruno Mazzeo imitando sua conhecida figura de pit-bull. Nada ali é gratuito, nem mesmo uma das cenas que abrem o arquivo, em que dois gorilas surgem copulando após a menção, em off, à carreira pornográfica de Frota, que tem pelo menos cinco dos chamados filmes adultos no currículo.

Tudo remete à reciclagem do ator. Ele sabe que não pode ignorar sua produção pornô, mas brinca com ela e destaca outros trabalhos para mostrar que longas como 11 Mulheres e Nenhum Segredo e Obsessão não passaram de uma fase.

"If you, if you could return / don't let it burn, don't let if fade." É com os ternos versos iniciais de Linger, da banda irlandesa Cramberries, que o pit-boy sobe ao palco. Ainda passa no telão um dos vídeos introdutórios. Frota, no escuro e em silêncio, ri orgulhoso da própria narração, que relata como ele foi pegador na vida. "Passei cerol em um monte de famosa", proclama.

A luz acende. O ator inicia a sua parte, com aquela que talvez seja a melhor piada do texto, escrito de próprio punho para um público que pagou 30 reais e lotou um bar da Vila Olímpia, em São Paulo. Um texto que poderia estar no programa de Tom Cavalcante, e que perde parte da graça nos trejeitos duros de Frota. "Fiz muitas novelas boas. Mas também fiz Marisol."

Cartaz do stand-up 'Identidade Frota', com Alexandre Frota
Cartaz do stand-up 'Identidade Frota'(Divulgação/VEJA)

Terapia do grito - Alexandre Frota então rememora seus anos de TV Globo e sua passagem pela Casa dos Artistas, do SBT, com direito a mais vídeos no telão. As pancadas vêm logo depois. É a hora da terapia de choque, de expor a mágoa em seu estado bruto, para o espanto da plateia, calada quase todo o tempo. "Encontrei o Richarlyson quando fui fazer o meu segundo exame de próstata. Eu estava entrando, ele estava saindo. Sorrindo", diz, citando o volante do Atlético Mineiro. "É f...", completa, usando uma das frases mais repetidas na noite. É apenas o início da sessão, repleta de golpes baixos -- e irreproduzíveis por aqui.

Em seguida, o ator fala de Adriano e de Ronaldo. O atacante do Corinthians teria dito que gente "como Frota" fica sem rumo ao se meter com drogas. "A não ser que seja jogador de futebol. Aí, é chamado de 'imperador'", atacou o pit-boy. Já Ronaldo, que também o teria criticado, deveria lembrar que saiu com travestis antes de falar mal de Rafinha Bastos, que, numa piada de mau gosto, disse que "comeria" a cantora Wanessa Camargo e seu bebê. O público permanece atônito.

Frota ainda falaria de Joana Machado, a vencedora da última temporada do reality show A Fazenda, que, segundo ele, lhe deve 20% do prêmio de 2 milhões de reais. "Trabalhar na Record foi importante para mim, aprendi muito com o Edir Macedo. Não à toa vou ficar com 20% do prêmio da Joana, ela querendo ou não." Sobre a questão, Frota diria mais tarde ter assinado um contrato com a personal trainer por ocasião de A Fazenda 3. Joana não entrou naquela edição do programa, mas, como o acordo teria validade de 24 meses, até 2012, ainda estaria de pé.

Terapia em grupo - A segunda metade do espetáculo, quase meia-hora mais comprido para a estreia, é um pouco mais suave. Frota chama ao palco uma pessoa da plateia para improvisar uma dança. E recebe colegas de humor como Candé Brandão, da Oficina dos Menestreis, com quem faz uma esquete sobre aula de balé, e Tuca Graça, com quem reproduz o quadro da dupla gay Batman e Robin, feito por ambos no programa A Praça É Nossa. Mas quem rouba a cena mesmo é Ênio Vivona, também do humorístico do SBT, com um curto stand-up que enfim faz rir.

Antes do fim, auxiliado pelas perguntas de um jornalista convidado, Frota ainda volta a falar de Claudia Raia. Conta que a tirou de Jô Soares, mas que jogou o casamento fora porque não estava "blindado pelo sistema para lidar com o sucesso". E depois, fazendo uma das histórias de seu cardápio - que para a estreia, contudo, não ficou pronto -, conta a história de Xuxa. Diz que a viu pelada, tomando banho, quando era um modelo em início de carreira. A apresentadora não teria se inibido ao vê-lo no banheiro, observando-a. "Ela estava super descolada."

Antes de encerrar a noite com a récita de uma música de Oswaldo Montenegro, Frota confirma o que àquela altura já se sabe: que aquele é seu momento terapêutico. "Quero, nesse espetáculo, ir passando minha vida a limpo. Sei que já fui muito criticado por algumas decisões, mas eu sou assim", diz, em tom de despedida. "E eu anoto tudo o que dizem e agora vou colocar para fora, que é uma maneira de ficar um pouco mais leve." Resta saber com que peso saíram os espectadores, depois da sessão de descarrego de Alexandre Frota.

TAGs:
Alexandre Frota
Humor