Mais Lidas

  1. Janaína Paschoal: 'Foram anos de falsidade ideológica na nossa cara'

    Brasil

    Janaína Paschoal: 'Foram anos de falsidade ideológica na nossa cara'

  2. TSE determina que PT devolva R$ 7 mi aos cofres públicos

    Brasil

    TSE determina que PT devolva R$ 7 mi aos cofres públicos

  3. Janaína Paschoal se exalta ao defender procurador acusado de agredir esposa

    Brasil

    Janaína Paschoal se exalta ao defender procurador acusado de...

  4. Não há elementos para impeachment de Michel Temer, diz Janaína Paschoal

    Brasil

    Não há elementos para impeachment de Michel Temer, diz Janaína...

  5. Presidente do Conselho de Ética desafia Cunha e vira alvo de denúncia na Câmara

    Brasil

    Presidente do Conselho de Ética desafia Cunha e vira alvo de...

  6. MG: oposição entra com recursos contra nomeação da mulher de Pimentel

    Brasil

    MG: oposição entra com recursos contra nomeação da mulher de Pimentel

  7. Temer diz que não será candidato em 2018

    Brasil

    Temer diz que não será candidato em 2018

  8. Ex-BBB Ana Paula elogia (e envelhece) Patrícia Poeta: 'A senhora arrasa'

    Entretenimento

    Ex-BBB Ana Paula elogia (e envelhece) Patrícia Poeta: 'A senhora...

Projeto pode unificar datas de vestibulares. Isso é ruim

Proposta esdrúxula de Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), hoje ministro das Cidades, atingiria provas de instituições federais e estaduais e restringiria opções dos candidatos

- Atualizado em

Alunos realizam prova de vestibular
Universidades públicas: vestibular na mira do deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB)(Marcia Foletto/Agência O Globo/VEJA)

A autonomia das universidades públicas brasileiras permite que as instituições determinem, por exemplo, as datas de realização de seus vestibulares. Dessa forma, os estudantes têm a chance de escolher a quais unidades submeterão sua inscrição, podendo optar por mais de uma delas. Tudo corria bem até que o deputado licenciado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), hoje ministro das Cidades, resolveu tentar restringir as opções dos candidatos. Ele é autor de um projeto de lei que tramita na Câmara e pretende unificar as datas dos vestibulares de todas as universidade federais e estaduais. Caso seja aprovada a proposta, ficará a cargo do Ministério da Educação a escolha da data das provas.

Leia também:

Tema em Foco: tudo sobre Enem e vestibulares

Nove temas da atualidade que podem cair no Enem e nos vestibulares de 2012/2013

Ribeiro alega que o atual sistema de ingresso no ensino superior provoca distorção por privilegiar estudantes de famílias mais ricas, que podem pagar despesas de locomoção e hospedagem em diferentes cidades e, assim, concorrer a vagas em universidades distintas. Logo, conclui o autor da proposta, o melhor é tirar-lhes essa opção: "A tendência será que os estudantes se candidatem para a instituição mais próxima do seu domicílio, pois contarão com apenas uma data para a realização do exame em universidade pública."

O projeto é esdrúxulo sob todos os ângulos. Primeiro, porque visa punir os estudantes que, pobres ou ricos, decidam candidatar-se a mais de uma universidade pública. Em segundo lugar, o texto proposto por Ribeiro fere a autonomia universitária, que permite que as instituições se organizem da forma que melhor lhes parecer - isso inclui determinar a data de suas provas. Por fim, a absurda restrição (supostamente aos mais ricos) não trará nenhum benefício aos mais pobres: os mais preparados continuarão ocupando as melhores vagas - estejam elas perto ou longe de suas casas.

A proposta, anexada a projeto de lei semelhante de autoria do deputado Lourival Mendes (PTdoB-MA), precisa ser analisada pelas comissões de Educação e Cultura, de Constituição e Justiça e de Cidadania. Em 2007, um projeto similar, de autoria do ex-deputado José Janene, foi arquivado.

Leia também:

Tema em Foco: tudo sobre Enem e vestibulares

Nove temas da atualidade que podem cair no Enem e nos vestibulares de 2012/2013

TAGs:
Universidades
Vestibular
Ensino
Ministério da Educação
Educação