Tarja Enem

Exames

Enem 2010: prova de biologia exige leitura competente

Sezar Sasson, coordenador de biologia do Curso Anglo, também criticou enunciados 'extensos e imprecisos' de questões

Marina Dias

Para o professor Sezar Sasson, coordenador de biologia do Curso Anglo, todas as 16 questões da prova do Exame Nacional do Ensino Médio, realizada neste sábado, que trataram da disciplina podiam ser resolvidas a partir da mistura de duas competências: leitura competente dos enunciados e noções elementares da ciência. "Cinco perguntas eram solucionáveis a partir de uma leitura atenta. As demais exigiam um pouco mais de conteúdo, mas nada muito elaborado", diz Sasson.

A exemplo da prova de química, os enunciados também foram alvo de crítica. Para Sasson, os textos eram complexos e nem sempre claros. "Mesmo quem dominava a matéria explorada, deve ter tido dificuldades para entender o que estava sendo pedido nas questões", diz. "Muitas davam margem para que fosse considerada mais de uma alternativa correta", explica.

A questão de número 51 do caderno azul é um exemplo. Segundo Sasson, o enunciado tratava da criação do humus, matéria orgânica depositada sobre o solo. "A questão pedia a classificação para esse humus e trazia alternativas com o ciclo do fósforo, do nitrogênio e do carbono em alternativas diferentes. Todas elas são possíveis."

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados