Mais Lidas

  1. Em noite de juiz 'pavão' e pênalti de Messi a la Baggio, Chile é campeão da Copa América Centenário

    Esporte

    Em noite de juiz 'pavão' e pênalti de Messi a la Baggio, Chile é...

  2. Messi desiste da seleção após novo fracasso da Argentina: 'Acabou para mim'

    Esporte

    Messi desiste da seleção após novo fracasso da Argentina: 'Acabou...

  3. Entenda a diferença entre Inglaterra, Grã-Bretanha e Reino Unido

    Mundo

    Entenda a diferença entre Inglaterra, Grã-Bretanha e Reino Unido

  4. Após foto em velório, Ana Paula Valadão diz que vai deixar redes sociais

    Entretenimento

    Após foto em velório, Ana Paula Valadão diz que vai deixar redes...

  5. Bom para ambas as partes?

    Brasil

    Bom para ambas as partes?

  6. Attuch, o porta-voz da quadrilha

    Brasil

    Attuch, o porta-voz da quadrilha

  7. 'Que país é esse?' Moro é aplaudido durante show em Curitiba

    Brasil

    'Que país é esse?' Moro é aplaudido durante show em Curitiba

  8. Polícia municipal de SP mata criança de 11 anos durante perseguição

    Brasil

    Polícia municipal de SP mata criança de 11 anos durante perseguição

Um galão de leite vale dois de petróleo

Cotação do óleo despenca e pressiona ainda mais a Petrobras

- Atualizado em

Barris de petróleo
Barris de petróleo: tombo nas bolsas(Comstock Images/Getty Images/VEJA)

A cotação do petróleo caiu tanto que, atualmente, um galão leite vale praticamente dois do óleo tipo West Texas Intermediate (WTI), referência no mercado americano. É a menor razão entre as commodities desde 2004. Nesta quarta-feira, o barril do petróleo WTI fechou cotado a 26,19 dólares (62 centavos de dólar o galão), segundo o site da Bloomberg, mais baixo patamar em quase treze anos. Já o leite classe 3, referência do setor, está sendo negociado no mercado futuro de Chicago a 1,18 dólar o galão.

Leia também:

Ações da Petrobras recuam quase 5% e puxam baixa da bolsa

Os preços do petróleo derretem abaixo dos 30 dólares o barril devido ao excesso de oferta, que deve aumentar ainda mais com revogação das sanções contra o Irã, no último final de semana. O movimento é liderado pela Arábia Saudita e seus aliados do Golfo na Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), na tentativa de desbancar competidores que têm custos maiores de produção.

A queda do petróleo, em meio ao mau humor nos mercados globais, agrava ainda mais a situação da Petrobras, cujas ações preferenciais (sem direito a voto) recuaram nesta quarta-feira mais 4,94%, para 4,43 reais. O tombo puxou mais um pregão de baixa da Bovespa, cujo principal indicador caiu 1,19%, para 37.605 pontos.

TAGs:
Petroleo