Repsol não deve fazer novos negócios com gás natural

Empresa vai apresentar novos planos em maio para potencializar suas operações após expropriação de filial na Argentina

- Atualizado em

Prédio daYPF em Buenos Aires, na Argentina
Congresso argentino votará na próxima semana expropriação definitiva de 51% das ações da YPF no país(Juan Vargas/AFP/VEJA)

A petrolífera espanhola Repsol-YPF afirmou nesta sexta-feira que não considera em seus novos planos um acordo de gás natural. A companhia vem avaliando opções de negócios depois de ter perdido sua filial argentina, expropriada pelo governo. A decisão definitiva à respeito da YPF será tomada na próxima semana.

O presidente da Repsol-YPF, Antonio Brufau, disse que apresentará um novo plano industrial em maio, para potencializar suas operações e melhorar a situação financeira. De acordo com o jornal Cinco Días, o banco La Caixa, acionista importante da empresa, estaria preparando uma fusão da Repsol com a Gas Natural para evitar qualquer oferta hostil contra a petroleira. O banco negou a notícia. Ele detém 12,8% da Repsol e 35,5% da Gas Natural.

(Com agência Reuters)

TAGs:
Petroleira
Gás
Gasolina
Petroleo
Argentina