Mais Lidas

  1. Morte no Everest: 'Você se importa se eu continuar?'

    Mundo

    Morte no Everest: 'Você se importa se eu continuar?'

  2. Janaina Paschoal: rotina de isolamento pós-impeachment

    Brasil

    Janaina Paschoal: rotina de isolamento pós-impeachment

  3. Bumlai diz que fez empréstimo fraudulento para PT por medo de invasão de terras

    Brasil

    Bumlai diz que fez empréstimo fraudulento para PT por medo de...

  4. Sônia Abrão pede desculpas por sair correndo do programa

    Entretenimento

    Sônia Abrão pede desculpas por sair correndo do programa

  5. Japão: Pais abandonam filho na floresta para castigá-lo e criança desaparece

    Mundo

    Japão: Pais abandonam filho na floresta para castigá-lo e criança...

  6. Estupro de jovem de 16 anos no Rio "está provado", diz delegada

    Brasil

    Estupro de jovem de 16 anos no Rio "está provado", diz delegada

  7. Lewandowski interferiu em processo para ajudar o PT e a presidente Dilma

    Brasil

    Lewandowski interferiu em processo para ajudar o PT e a presidente...

  8. Após revelação de conversa em que critica a Lava Jato, ministro da Transparência pede demissão

    Brasil

    Após revelação de conversa em que critica a Lava Jato, ministro da...

Repsol não deve fazer novos negócios com gás natural

Empresa vai apresentar novos planos em maio para potencializar suas operações após expropriação de filial na Argentina

- Atualizado em

Prédio daYPF em Buenos Aires, na Argentina
Congresso argentino votará na próxima semana expropriação definitiva de 51% das ações da YPF no país(Juan Vargas/AFP/VEJA)

A petrolífera espanhola Repsol-YPF afirmou nesta sexta-feira que não considera em seus novos planos um acordo de gás natural. A companhia vem avaliando opções de negócios depois de ter perdido sua filial argentina, expropriada pelo governo. A decisão definitiva à respeito da YPF será tomada na próxima semana.

O presidente da Repsol-YPF, Antonio Brufau, disse que apresentará um novo plano industrial em maio, para potencializar suas operações e melhorar a situação financeira. De acordo com o jornal Cinco Días, o banco La Caixa, acionista importante da empresa, estaria preparando uma fusão da Repsol com a Gas Natural para evitar qualquer oferta hostil contra a petroleira. O banco negou a notícia. Ele detém 12,8% da Repsol e 35,5% da Gas Natural.

(Com agência Reuters)

TAGs:
Petroleira
Gás
Gasolina
Petroleo
Argentina