Mais Lidas

  1. Temer revoga decreto de Dilma e restitui poder às Forças Armadas

    Brasil

    Temer revoga decreto de Dilma e restitui poder às Forças Armadas

  2. Muro da mansão de Zuckerberg no Havaí irrita moradores locais

    Mundo

    Muro da mansão de Zuckerberg no Havaí irrita moradores locais

  3. Ex de Luiza Brunet se defende: 'Versão distorcida'

    Entretenimento

    Ex de Luiza Brunet se defende: 'Versão distorcida'

  4. Movimentação financeira de 'garçom do Lula' foi 69 vezes superior aos seus rendimentos

    Brasil

    Movimentação financeira de 'garçom do Lula' foi 69 vezes superior...

  5. Rio-2016: emissora de TV alemã tem equipamento roubado

    Esporte

    Rio-2016: emissora de TV alemã tem equipamento roubado

  6. Luiza Brunet diz ter sido espancada pelo ex, Lírio Parisotto

    Entretenimento

    Luiza Brunet diz ter sido espancada pelo ex, Lírio Parisotto

  7. PF descobre laços impróprios entre Toffoli e empreiteiro do petrolão

    Brasil

    PF descobre laços impróprios entre Toffoli e empreiteiro do petrolão

  8. Funaro ameaçou atear fogo em casa de delator com os filhos dentro, diz PGR

    Brasil

    Funaro ameaçou atear fogo em casa de delator com os filhos dentro,...

Previdência vai pagar revisão do teto do INSS

O benefício vai valer para quem se aposentou entre 05 de abril de 1991 e 1° de janeiro de 2004 que tiveram aposentadoria reduzida ao teto previdenciário

- Atualizado em

Garibaldi Alves
Ministro da Previdência Garibaldi Alves aprovou liberação de benefício de aposentados(Sérgio Lima/Folhapress/VEJA)

Decisão atinge 131 mil aposentados com benefícios que totalizam 1,6 bilhão de reais

O Ministério da Previdência Social informou que vai pagar a aposentados e pensionistas, a partir de agosto, a diferença do resultado da revisão do teto, conforme definiu o Supremo Tribunal Federal (STF). A revisão vale para os que se aposentaram entre 5 de abril de 1991 e 1º de janeiro de 2004. A decisão ocorreu porque, em 1998, o governo reajustou o teto da previdência, mas mão incorporou a diferença aos benefícios que já eram pagos.

O anúncio foi feito nesta terça-feira em entrevista concedida pelo ministro Garibaldi Alves Filho. O pagamento dos valores retroativos - que implicará em um desembolso de 1,693 bilhão de reais - atingirá 131.161 benefícios. O valor médio dos atrasados a serem pagos é de 11,5 mil reais.

O benefício do mês de agosto, pago até o quinto dia útil de setembro, já será acrescido do reajuste. Na quarta-feira, haverá uma reunião entre os ministérios da Previdência, da Fazenda e a Advocacia-Geral da União para definir como serão quitados os atrasados dos últimos cinco anos.

O impacto mensal na folha de pagamento do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) será de 28 milhões de reais. A revisão se refere apenas aos benefícios que foram limitados ao teto no primeiro reajuste, conforme estabelece a constituição.

O ministro Garibaldi Filho também anunciou que ele e o ministro Guido Mantega, da Fazenda, já assinaram o decreto que antecipa para agosto o pagamento da metade do 13º salário dos aposentados e pensionistas do INSS.

TAGs:
Previdência
INSS
Supremo Tribunal Federal (STF)