Mais Lidas

  1. Luana Piovani tem nude disparado pelo marido

    Entretenimento

    Luana Piovani tem nude disparado pelo marido

  2. Vítima de estupro coletivo no Rio presta novo depoimento

    Brasil

    Vítima de estupro coletivo no Rio presta novo depoimento

  3. Pedro Corrêa faz relato contundente de envolvimento de Lula no petrolão

    Brasil

    Pedro Corrêa faz relato contundente de envolvimento de Lula no...

  4. Polícia tenta identificar bandidos que praticaram estupro coletivo em favela do Rio de Janeiro

    Brasil

    Polícia tenta identificar bandidos que praticaram estupro coletivo...

  5. Polícia pede a prisão de quatro suspeitos de estupro coletivo no Rio

    Brasil

    Polícia pede a prisão de quatro suspeitos de estupro coletivo no Rio

  6. China cria ônibus que 'passa por cima' de engarrafamentos

    Economia

    China cria ônibus que 'passa por cima' de engarrafamentos

  7. Família Obama já escolheu onde vai morar após deixar a Casa Branca

    Mundo

    Família Obama já escolheu onde vai morar após deixar a Casa Branca

  8. STF acaba com a tramitação de processos ocultos na corte

    Brasil

    STF acaba com a tramitação de processos ocultos na corte

O mercado detestou a notícia: dólar dispara e Bolsa cai com entrada de Lula no governo

Moeda americana avançava cerca de 2%, acima de R$ 3,80, e Bovespa caía quase 1%, minutos após a confirmação de que o ex-presidente assumirá comando da Casa Civil

- Atualizado em

Notas de dólar e real em casa de câmbio do Rio de Janeiro - 10/09/2015
Dólar opera em alta após nomeação de Lula para o comando da Casa Civil (Ricardo Moraes/Reuters)

O dólar avançava cerca de 2%, acima de 3,80 reais, e a Bovespa caía quase 1%, reagindo a temores de que o governo possa promover mudanças na política econômica após o presidente Luiz Inácio Lula da Silva assumir o comando da Casa Civil. Um dos medos dos investidores é o de que o presidente do Banco Central (BC), Alexandre Tombini, deixe o cargo, como publicou o jornal Valor Econômico.

Perto das 11h45, o dólar avançava 1,97%, a 3,8373 reais na venda, após chegar a subir mais de 2% e atingir 3,8383 reais na máxima do dia. No mercado de ações, no mesmo horário, o Ibovespa caía 0,89%, aos 46.709 pontos.

"Seria uma volta à nova matriz econômica", disse o economista da 4Cast Pedro Tuesta. "Isso é muito ruim para o Brasil." Essas expectativas de mudanças ganharam força nas últimas sessões após a confirmação de que Lula assumirá a Casa Civil. A notícia, para alguns investidores, diminuiria as chances do impeachment da presidente Dilma Rousseff.

A informação de que Lula assume o comando da Casa Civil foi confirmada pelo líder do governo na Câmara dos Deputados, José Guimarães (PT-CE), no Twitter. O então ministro, Jaques Wagner, deve ir para a chefia do gabinete. Com a decisão, Lula passa a ter foro privilegiado e fica blindado da Justiça, caso o pedido de prisão preventiva contra ele seja acatado.

"O mercado está muito volátil e guiado pelo noticiário. Não descartamos mudanças súbitas de direção (do câmbio) no caso de novos acontecimentos -- algo que não é difícil de encontrar no Brasil hoje em dia", escreveram analistas do BNP Paribas, em nota a clientes.

A apreensão ganhou ainda mais ímpeto após a notícia de que Tombini estaria dando sinais de que poderia renunciar. Segundo matéria do Valor, a confirmação de Lula aponta para mudanças "profundas" na política econômica, "com repercussões na área monetária e cambial".

Um dos caminhos apontados nesse sentido seria lançar mão das reservas internacionais. Jacques Wagner já afirmou que o governo avalia utilizar parte das reservas para abater a dívida pública, enquanto o PT tem defendido o uso do colchão de liquidez também para investimentos.

Analistas afirmam que seria infrutífero valer-se das reservas internacionais para enfrentar a crise econômica no Brasil. Segundo eles, isso aumentaria o descrédito com o país e teria consequências inflacionárias.

Leia mais:

Governo fecha acordo para renegociar dívida dos Estados

'Lula ministro' faz Bovespa recuar 3,56%

(Com Reuters e Estadão Conteúdo)

TAGs:
Bovespa
Ibovespa
Lula