Mais Lidas

  1. Andréa de Nóbrega deixa Carlos Alberto e 'A Praça É Nossa'

    Entretenimento

    Andréa de Nóbrega deixa Carlos Alberto e 'A Praça É Nossa'

  2. Ciro defende 'sequestrar' Lula em caso de pedido de prisão

    Brasil

    Ciro defende 'sequestrar' Lula em caso de pedido de prisão

  3. Campanha de Dilma recebeu R$ 2 mi de investigada na Boca Livre

    Brasil

    Campanha de Dilma recebeu R$ 2 mi de investigada na Boca Livre

  4. Patricia Abravanel bate na África e apanha nas redes

    Entretenimento

    Patricia Abravanel bate na África e apanha nas redes

  5. Ministério da Cultura fazia fiscalização 'pífia', diz MP sobre grupo que desviou R$ 180 mi

    Brasil

    Ministério da Cultura fazia fiscalização 'pífia', diz MP sobre...

  6. Homens-bomba provocam explosões no maior aeroporto da Turquia

    Mundo

    Homens-bomba provocam explosões no maior aeroporto da Turquia

  7. Impeachment pode marcar nova onda de valorização do real

    Economia

    Impeachment pode marcar nova onda de valorização do real

  8. ‘Game of Thrones’: por que saber a origem de Jon Snow é importante

    Entretenimento

    ‘Game of Thrones’: por que saber a origem de Jon Snow é importante

Londres cita Brasil no 'coquetel' de ameaças para 2016

Em discurso, ministro britânico das Finanças, George Osborne, deve citar o país entre as principais preocupações econômicas para este ano

- Atualizado em

George Osborne se reuniu duas vezes com Murdoch para "discussões gerais"
George Osborne: Ano passado foi o pior para o crescimento mundial desde o 'crash' e este ano começa com um coquetel perigoso de ameaças"(Simon Dawson / AFP/VEJA)

O ministro britânico das Finanças, George Osborne, alertou nesta quinta-feira que a economia de seu país enfrenta um "coquetel perigoso de novas ameaças" neste ano, a principal delas a China, mas também o Brasil.

"Temos apenas sete dias do novo ano e já tivemos notícias preocupantes sobre quedas das bolsas em todo o mundo, a desaceleração econômica na China, os problemas profundos na Rússia e Brasil", diz Osborne. O ministro terá um encontro com empresários nesta quinta-feira, e trechos de seu discurso foram antecipados.

"Ano passado foi o pior para o crescimento mundial desde o 'crash' e este ano começa com um coquetel perigoso de ameaças", destaca.

O crescimento econômico nos últimos meses foi mais intenso no Reino Unido do que no restante dos países europeus, mas Osborne alertou contra a complacência e disse que a economia britânica não está "imune às ameaças externas".

O Brasil está em recessão e enfrenta uma grave crise política com acusações de corrupção contra integrantes do governo e do PT, da presidente Dilma Rousseff.

Leia também:

Produção industrial cai 2,4% em novembro, diz IBGE

Banco Mundial prevê retração da economia brasileira de 2,5% em 2016

(Com Agência France-Presse)

TAGs:
Dilma Rousseff
China
Londres