Mais Lidas

  1. Ex-ator mirim sobre pedofilia em Hollywood: ‘Fui molestado por várias pessoas’

    Entretenimento

    Ex-ator mirim sobre pedofilia em Hollywood: ‘Fui molestado por...

  2. Fã que atacou Ana Hickmann ia fazer 'roleta russa', diz delegado

    Entretenimento

    Fã que atacou Ana Hickmann ia fazer 'roleta russa', diz delegado

  3. Sequestrador de Ana Hickmann foi ‘assassinado com crueldade e frieza’, diz irmã

    Entretenimento

    Sequestrador de Ana Hickmann foi ‘assassinado com crueldade e...

  4. Janot defende legalidade de grampo entre Lula e Dilma

    Brasil

    Janot defende legalidade de grampo entre Lula e Dilma

  5. Delação da Odebrecht 'vem como uma metralhadora ponto 100', diz Sarney em gravação

    Brasil

    Delação da Odebrecht 'vem como uma metralhadora ponto 100', diz...

  6. Produtores de ‘Game of Thrones’ ficaram chocados com três revelações do autor

    Entretenimento

    Produtores de ‘Game of Thrones’ ficaram chocados com três...

  7. Temer envia general para representá-lo na Guiana

    Brasil

    Temer envia general para representá-lo na Guiana

  8. Serra diz que Brasil é 'atacado' por causa do impeachment

    Brasil

    Serra diz que Brasil é 'atacado' por causa do impeachment

Juro do cheque especial chega a 287% em dezembro, o maior desde 1995

Saldo devedor dessa linha de crédito costuma recuar no fim do ano com o pagamento do 13º salário

- Atualizado em

Tulio Maciel, chefe do departamento econômico do BC
Infelizmente, de acordo com chefe do Departamento Econômico do BC, Tulio Maciel, ao longo do ano as pessoas voltam a usar essa linha(Elza Fiuza/Agência Brasil/VEJA)

Os juros do cheque especial durante o mês de dezembro ficaram em 287% ao ano, a taxa mais elevada desde 1995. Segundo Tulio Maciel, chefe do Departamento Econômico do Banco Central (BC), em dezembro, quando os trabalhadores recebem o décimo-terceiro salário, o saldo devedor dessa linha recua, e as pessoas saem do cheque especial.

Maciel explicou também que a queda dos juros vista em dezembro é sazonal. "Trata-se de um movimento típico de final de ano por causa do cheque especial, e ajuda a entender por que as taxas de juros caíram no fim do ano", disse. "Infelizmente, ao longo do ano, isso acaba subindo."

No caso do rotativo do cartão de crédito, o movimento foi semelhante, mas com intensidade menor. "O que vemos com o cartão de crédito é que se a pessoa tem a oportunidade de se livrar de juro maior, é natural que ocorra. E isso acaba impactando taxa de juros média", comentou.

Segundo Maciel, como o estoque do cheque especial cai e as taxas são bem mais elevadas do que a média do sistema, a média geral cai. Trata-se, segundo ele, de um efeito composição.

Leia também:

Inadimplência no crédito sobe e chega a 5,3% em 2015

Cinco maiores bancos do Brasil criarão gestora para estimular crédito

(Com Estadão Conteúdo)

TAGs:
Banco Central
Cheque