Mais Lidas

  1. Kátia Abreu 'se despede' e faz juras de lealdade a Dilma

    Brasil

    Kátia Abreu 'se despede' e faz juras de lealdade a Dilma

  2. Alvo da PGR, Dilma ataca Delcídio – mas não explica suspeitas

    Brasil

    Alvo da PGR, Dilma ataca Delcídio – mas não explica suspeitas

  3. Justiça de SP envia a Moro pedido de prisão de Lula

    Brasil

    Justiça de SP envia a Moro pedido de prisão de Lula

  4. Seis detalhes importantes da sexta temporada de ‘Game of Thrones’

    Entretenimento

    Seis detalhes importantes da sexta temporada de ‘Game of Thrones’

  5. A última semana de Dilma: agenda cheia e clima de derrota

    Brasil

    A última semana de Dilma: agenda cheia e clima de derrota

  6. Relator do impeachment defende base para processo contra Dilma

    Brasil

    Relator do impeachment defende base para processo contra Dilma

  7. Relator da comissão no Senado apresenta hoje parecer sobre impeachment

    Brasil

    Relator da comissão no Senado apresenta hoje parecer sobre impeachment

  8. Pacote de ‘bondades’ de Dilma deixa bomba fiscal de R$ 10 bilhões

    Economia

    Pacote de ‘bondades’ de Dilma deixa bomba fiscal de R$ 10 bilhões

Grécia pode ficar sem ajuda, diz ministro alemão

Segundo ministro das Relações Exteriores, a expectativa está na formação de uma coalizão e se cumpra as medidas de austeridade

- Atualizado em

Diretora-geral do FMI, Christine Lagarde, em encontro com o ministro das Finanças grego, Evangelos Venizelos: acordo pode retirar Grécia da crise econômica, de acordo com diretora
Diretora-geral do FMI, Christine Lagarde, em encontro com o ministro das Finanças grego, Evangelos Venizelos(Yves Herman/Reuters/VEJA)

O ministro das Relações Exteriores alemão, Guido Westerwelle, disse que a ajuda da União Europeia à Grécia pode ser suspensa caso não cumpra com os compromissos firmados e as reformas. Em declarações publicadas neste sábado pelo portal Die Welt, porém, ele disse que a Alemanha deseja que a Grécia consiga formar uma coalização no seu parlamento e se reenguer. Os temores invadiram a Zona do Euro após as eleições de domingo passado porque os partidos favoráveis à austeridade não conquistaram maioria para formar o governo.

Neste sábado, o líder social-democrata Pasok, Evangelos Venizelos, desistiu de tentar formar uma nova coalizão no parlamento grego. Ele recebeu o mandato para tentar costurar um acordo na quinta-feira. Ele informou o chefe de estado da Grécia, o presidente Karolos Papoulias, que alcançou um acordo com os conservadores da Nova Democracia e o partido de centro-esquerda Dimar para participar do Gabinete, mas que isso não foi suficiente por causa da oposição do partido de esquerda Syriza, segundo mais votado nas eleições da última semana.

O chefe do Syriza, Alexis Tsipras, disse que os acordos de austeridade assinados pelos dois grandes partidos gregos com a União Europeia são o grande empecilho para a participação na coalizão. Evangelos Venizelos começa a cogitar a convocação de novas eleições para resolver o impasse.

(com agência EFE)

TAGs:
Alemanha
Grécia
Zona do Euro