Mais Lidas

  1. Gleisi diz que prisão de Paulo Bernardo é 'tortura da era moderna'

    Brasil

    Gleisi diz que prisão de Paulo Bernardo é 'tortura da era moderna'

  2. 'Game of Thrones': final da 6ª temporada é recheado de mortes e confirma teoria dos fãs

    Entretenimento

    'Game of Thrones': final da 6ª temporada é recheado de mortes e...

  3. Dilma agiu na liberação de créditos, mas não em pedaladas, aponta perícia

    Brasil

    Dilma agiu na liberação de créditos, mas não em pedaladas, aponta...

  4. Com crise financeira no RJ, Dornelles diz que Jogos podem ser 'grande fracasso'

    Brasil

    Com crise financeira no RJ, Dornelles diz que Jogos podem ser...

  5. Silvio Santos dá cantada e agarra 'colega de auditório'

    Entretenimento

    Silvio Santos dá cantada e agarra 'colega de auditório'

  6. Brexit faz Reino Unido perder nota máxima na S&P após meio século

    Economia

    Brexit faz Reino Unido perder nota máxima na S&P após meio século

  7. Entenda a diferença entre Inglaterra, Grã-Bretanha e Reino Unido

    Mundo

    Entenda a diferença entre Inglaterra, Grã-Bretanha e Reino Unido

  8. Após foto em velório, Ana Paula Valadão diz que vai deixar redes sociais

    Entretenimento

    Após foto em velório, Ana Paula Valadão diz que vai deixar redes...

Desemprego atinge 9,5% no trimestre encerrado em janeiro

Resultado é o maior da série histórica da Pnad Contínua, do IBGE, iniciada em 2012. No último trimestre do ano passado, o índice havia ficado em 9%

- Atualizado em

MERCADO DE TRABALHO -SERT - POUPATEMPO SÉ - Carteira de Trabalho
População desocupada somou 9,6 milhões de pessoas até janeiro, o que indica uma alta de 6% em relação ao trimestre de agosto a outubro de 2015(Reinaldo Canato/VEJA)

A taxa de desemprego brasileira atingiu 9,5% no trimestre encerrado em janeiro e renovou o maior patamar da série iniciada em 2012, apontou a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgada nesta quinta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No quarto trimestre do ano passado, a taxa havia ficado em 9%. A expectativa em pesquisa da Reuters era que a taxa ficasse em 9,3% segundo a mediana das projeções.

No mesmo período do ano anterior, o índice havia batido 6,8%. O resultado de janeiro também ficou acima dos 9% registrados no trimestre encerrado em outubro de 2015 (9%).

Segundo o IBGE, a população desocupada somou 9,6 milhões de pessoas, o que indica uma alta de 6% em relação ao trimestre de agosto a outubro de 2015 e um acréscimo de 42,3% ante igual trimestre de 2015.

Já a população ocupada somou 91,7 milhões de pessoas e registrou queda de 0,7% sobre o trimestre de agosto a outubro e de 1,1% sobre o mesmo trimestre de 2015.

O rendimento médio real dos trabalhadores ficou em 1.939 reais, estável perante o trimestre de agosto a outubro, e 2,4% menor em relação ao mesmo trimestre do ano passado.

Leia mais:

China anuncia redução tributária de até US$ 76 bilhões para empresas

Quadro político pesa, e Bovespa recua 2,59%

Previsão - Analistas consideram que o mercado de trabalho deva se deteriorar ainda mais ao longo deste ano, dada a expectativa de profunda retração da economia. Pesquisa Focus do Banco Central, que ouve semanalmente uma centena de economistas, mostra que o Produto Interno Bruto (PIB) deva sofrer contração de 3,6% neste ano, depois de despencar 3,8% em 2015.

O cenário de grave crise política enfraquece ainda mais a confiança de forma generalizada, afetando as decisões de investimento e contratações.

"A expectativa é que as condições do mercado de trabalho se deteriorem mais, com a taxa de desemprego alcançando dois dígitos no curto prazo, dada a expectativa de que a economia tenha outra profunda contração em 2016", projetou o diretor de pesquisa econômica do Goldman Sachs para América Latina, Alberto Ramos, em nota.

A Pnad Contínua substituirá a partir de agora a Pesquisa Mensal de Emprego (PME), que leva em consideração apenas as regiões metropolitanas de Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre e do Recife. A última divulgação da PME ocorreu na véspera, apontando taxa de desemprego de 8,2% em fevereiro.

(Com Reuters)

TAGs:
Emprego
Ministério do Trabalho
Desemprego
Trabalho