Consumo

Demanda do consumidor por crédito cai 8,2%

Segundo a Serasa Experian, após o crescimento da inadimplência no ano passado, o consumidor deu prioridade ao pagamento de dívidas em janeiro

Oferta de crédito pessoal no centro de São Paulo

Desaceleração: queda na demanda por crédito foi maior entre os consumidores com renda mais baixa (Roberto Setton/VEJA)

A demanda do consumidor por crédito recuou 8,2% no primeiro mês de 2012 em relação a dezembro, informou a Serasa Experian nesta quinta-feira. Na comparação com janeiro do ano passado, o Indicador da Demanda do Consumidor por Crédito caiu 6,1%. De acordo com a empresa, os números mostram que, após crescimento da inadimplência no ano passado, o consumidor deu prioridade ao pagamento de dívidas, evitando contrair novas obrigações.

A queda na demanda por crédito foi maior entre os consumidores com renda mais baixa. Entre os que recebem até 500 reais mensais a queda ante dezembro foi de 9,1% e na faixa de renda entre 500 e 1.000 reais, o recuo foi de 9%. Na comparação com janeiro do ano passado, esses grupos apresentaram, respectivamente, alta de 4,3% e recuo de 7% na busca por crédito.

Nas outras faixas de renda também foi verificado, em janeiro ante dezembro, queda na procura por crédito: de 1.000 a 2.000 reais o recuo foi de 7,8%, de 2.000 a 5.000 reais a queda foi de 7,1%, de 5.000 a 10.000 reais a baixa foi de 6,4% e entre aqueles que recebem mais de 10.000 reais por mês a variação foi negativa em 5,8%.

Na comparação com janeiro do ano passado, houve queda de 7,6% para a faixa de renda entre 1.000 e 2.000 reais, de 7,9% entre 2.000 e  5.000 reais, de 7,1% entre  5.000 e 10.000 reais e alta de 1,5% entre os que recebem mais de 10.000 reais.

Na análise por regiões do país, o Sudeste apresentou a maior queda em janeiro ante dezembro (11%), seguido por Centro-Oeste (6,9%), Sul (6%), Norte (5,5%) e Nordeste (2,5%). Na comparação com janeiro de 2011, os recuos foram de 9,7% no Sul, 6,3% no Sudeste, 4,4% no Nordeste, 3,9% no Centro-Oeste e 0,5% no Norte.

(Com Agência Estado)

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados