Mais Lidas

  1. Janot pede ao STF que proíba PF de negociar delações

    Brasil

    Janot pede ao STF que proíba PF de negociar delações

  2. Senadora governista tenta paralisar comissão do impeachment

    Brasil

    Senadora governista tenta paralisar comissão do impeachment

  3. Após reprovar filha de Cunha, funcionário do Detran foi acusado de extorsão e punido, diz jornal

    Brasil

    Após reprovar filha de Cunha, funcionário do Detran foi acusado de...

  4. No Senado, Cardozo insiste em 'golpe' e diz que pedirá suspeição do relator

    Brasil

    No Senado, Cardozo insiste em 'golpe' e diz que pedirá suspeição do...

  5. Saiba por que seu cachorro não gosta de abraços

    Ciência

    Saiba por que seu cachorro não gosta de abraços

  6. Janaína Paschoal: 'Foram anos de falsidade ideológica na nossa cara'

    Brasil

    Janaína Paschoal: 'Foram anos de falsidade ideológica na nossa cara'

  7. Por regulamento esdrúxulo, Sport menospreza Copa do Brasil e é eliminado

    Esporte

    Por regulamento esdrúxulo, Sport menospreza Copa do Brasil e é...

  8. CBF divulga pré-convocação para Copa América com Ganso e sem Neymar

    Esporte

    CBF divulga pré-convocação para Copa América com Ganso e sem Neymar

Sonda russa Fobos-Grunt dá sinais de vida

Depois de considerada praticamente perdida, espaçonave estabelece contato com base terrestre da agência espacial europeia

- Atualizado em

Fobos
Concepção artística do planeta Marte com sua maior lua, Fobos, à frente. O satélite natural é o destino da sonda russa(Walter Myers/SPL/VEJA)

A sonda interplanetária russa Fobos-Grunt, que se perdeu na órbita da Terra a caminho de Marte, deu sinais de vida. A informação é da Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês).

A ESA indicou que a base terrestre de Perth, na Austrália recebeu sinais da sonda nesta terça-feira. Foi a primeira vez que se conseguiu estabelecer contato com a a espaçonave lançada ao espaço há duas semanas.

A lua marciana Fobos tem o formato de uma batata
A lua marciana Fobos tem o formato de uma batata(Nasa/VEJA)

"Estabelecemos comunicação com o aparelho, mas por enquanto não recebemos informações", disse à agência de notícias oficial russa Itar-Tass o representante da ESA na Rússia, Rene Pishel. O contato ocorreu horas após o subdiretor da Roscosmos, a agência espacial russa, Vitaly Davydov, considerar a sonda praticamente perdida.

A ESA anunciou que estuda agora maneiras de manter a comunicação com a sonda e ressaltou que suas equipes estão trabalhando junto com engenheiros da Rússia para determinar a melhor maneira de manter a comunicação.

Lançada há 15 dias, a Fobos-Grunt deveria cumprir uma missão de 34 meses que incluía o voo a Fobos (uma das duas luas de Marte), um pouso à superfície do satélite natural e, por fim, o retorno à Terra com uma cápsula de amostras do solo da lua marciana.

O projeto, avaliado em 170 milhões de dólares, tinha como objetivo estudar a matéria inicial do sistema solar e ajudar a explicar a origem de Fobos e Deimos - a segunda lua marciana -, assim como dos demais satélites naturais do Sistema Solar.

(Com Agência EFE)

TAGs:
Espaço
Marte
Rússia