Nasa revela novas imagens de local onde astronautas pousaram na Lua

A Sonda Lunar Reconnaissance Orbiter conseguiu captar detalhes do ponto da superfície lunar onde pousaram as missões Apollo

- Atualizado em

  • Voltar ao início

  • Todas as imagens da galeria:


Novas imagens dos locais de pouso das naves das missões Apollo 12, 14 e 17 na Lua foram liberadas nesta terça-feira pela agência espacial americana (Nasa). As fotografias, obtidas pela sonda Lunar Reconnaissance Orbiter (LRO), mostram em detalhes regiões da superfície lunar visitadas pelo homem - incluindo trilhas deixadas pelos astronautas e pelos veículos de exploração.

Saiba mais

  1. Apollo 12 - Segunda missão tripulada à Lua. Partiu em 14 de novembro de 1969 e retornou em 24 de novembro de 1969. O objetivo era resgatar parte da sonda Surveyor 3 (enviada dois anos antes), realizar experiências científicas e avaliar possíveis regiões para explorações futuras. A tripulação era formada pelos astronautas Charles Conrad e Alan Bean.
  2. Apollo 14 - Terceiro pouso de uma nave tripulada na Lua. O principal objetivo da missão era explorar uma região conhecida como Fra Mauro, que deveria ter sido investigada pela malsucedida missão Apollo 13. Os astronautas Alan Shepard e Edgar Mitchell recolheram rochas lunares e realizaram atividades para estudos sísmicos. Partiu em 31 de janeiro de 1971 e voltou em 9 de fevereiro do mesmo ano.
  3. Apollo 17 - Sexta e última missão tripulada à Lua. Partiu em 7 de dezembro de 1972, com tripulação composta pelos astronautas Eugene Cernan e Harrison Schmitt - também geólogo. O retorno aconteceu doze dias depois. A missão ficou famosa pela última descarga e montagem do jipe lunar. Amostras foram coletadas e experimentos científicos realizados.

Na região de pouso do Apollo 17, por exemplo, as trilhas deixadas pelo jipe lunar estão claramente visíveis, deixando à vista as últimas pegadas deixadas na Lua. É possível ainda ver onde os astronautas deixaram alguns de seus instrumentos científicos, que forneceram algumas das primeiras pistas a respeito do ambiente e interior lunar. "Podemos refazer os passos dos astronautas com clareza para ver onde eles pegaram amostras", diz Noah Petro, geólogo da Nasa.

É a primeira vez que imagens conseguem detalhar as trilhas do veículo explorador da Apollo 17, com suas linhas paralelas na superfície e o caminho que os exploradores fizeram para instalar o Apollo Lunar Surface Experiments Package (ALSEP). O instrumento, uma peça-chave em cada missão Apollo, tinha como objetivo captar as primeiras informações da estrutura interna da Lua, fazer medições da pressão na superfície e composição da atmosfera. Outro detalhe que chama a atenção é uma forma em L brilhante na região em que pousou o Apollo 12, porque marca a localização dos cabos que conectavam os instrumentos. Embora muito finos, são visíveis porque refletem muita luz.

Órbita adaptada - A captura de imagens mais detalhadas foi possível apenas em função de ajustes feitos na sonda LRO, cuja órbita é agora levemente elíptica.

TAGs:
Exploração Espacial
Lua
Sonda