Mais Lidas

  1. Na casa de Cunha, clima de velório após afastamento

    Brasil

    Na casa de Cunha, clima de velório após afastamento

  2. Comissão no Senado se reúne para votar parecer pró-impeachment. Acompanhe ao vivo

    Brasil

    Comissão no Senado se reúne para votar parecer pró-impeachment....

  3. Câmara questiona Lula e Dilma por discursos sobre 'golpe'

    Brasil

    Câmara questiona Lula e Dilma por discursos sobre 'golpe'

  4. PM faz reintegração de posse no Centro Paula Souza

    Brasil

    PM faz reintegração de posse no Centro Paula Souza

  5. Bateria que dura 'a vida toda' pode estar a caminho, afirmam cientistas

    Ciência

    Bateria que dura 'a vida toda' pode estar a caminho, afirmam...

  6. Marinheiro é resgatado após dois meses à deriva no Oceano Pacífico

    Mundo

    Marinheiro é resgatado após dois meses à deriva no Oceano Pacífico

  7. Delcídio deve comparecer à CCJ e comprometer Lula e Renan na Lava Jato

    Brasil

    Delcídio deve comparecer à CCJ e comprometer Lula e Renan na Lava Jato

  8. Após 2 mil anos, China encerrará monopólio sobre o sal

    Economia

    Após 2 mil anos, China encerrará monopólio sobre o sal

Saturno tem tempestade de gelo do tamanho de meio planeta Terra

Segundo cientistas, cristais de gelo seriam feitos de amônia. Nasa capturou imagens do evento

- Atualizado em

O satélite Cassini, da Nasa, enviou esta semana à Terra imagens que fazem as tempestades de neve nos Estados Unidos e na Europa parecerem saídas das aventuras de Gulliver. As fotografias mostram uma tempestade de cristais de gelo em Saturno que atingiu metade das dimensões do planeta Terra.
tempestade de gelo em saturno
Tempestades desse tipo são comuns em Saturno. Elas acontecem devido à instabilidade térmica do planeta e normalmente são grandes o bastante para serem vistas de telescópios da Terra. As impressionantes fotografias foram tiradas pelo satélite na noite de Natal e chegaram à Nasa para tratamento no dia 27. O Cassini, que explora Saturno desde 2004, está localizado a 1.609.344 quilômetros do planeta e usa um filtro verde para capturar as imagens. (Nasa/VEJA)
TAGs:
Tempestade
Terra
Nasa