Mais Lidas

  1. Ex de Susana Vieira vira garçom e vende artesanato na web

    Entretenimento

    Ex de Susana Vieira vira garçom e vende artesanato na web

  2. Primeiro ato do substituto de Cunha: encerrar a ordem do dia

    Brasil

    Primeiro ato do substituto de Cunha: encerrar a ordem do dia

  3. Teori concede liminar e suspende Eduardo Cunha do cargo de deputado

    Brasil

    Teori concede liminar e suspende Eduardo Cunha do cargo de deputado

  4. Delcídio deve comparecer à CCJ e comprometer Lula e Renan na Lava Jato

    Brasil

    Delcídio deve comparecer à CCJ e comprometer Lula e Renan na Lava Jato

  5. Clientes de restaurante vegano descobrem que donos comem carne e se revoltam

    Mundo

    Clientes de restaurante vegano descobrem que donos comem carne e se...

  6. Aliado narra irritação de Cunha com 'intromissão' de Teori

    Brasil

    Aliado narra irritação de Cunha com 'intromissão' de Teori

  7. AO VIVO: Cardozo diz que pedirá anulação do processo de impeachment

    Brasil

    AO VIVO: Cardozo diz que pedirá anulação do processo de impeachment

  8. Deputados anti-Cunha fazem sessão paralela e provocam: ‘Tchau, querido’

    Brasil

    Deputados anti-Cunha fazem sessão paralela e provocam: ‘Tchau,...

Morre aos 63 anos Júlio César Voltarelli, pioneiro em pesquisas com células-tronco no Brasil

Cientista foi o primeiro a testar células-tronco para o tratamento de diabetes

- Atualizado em

Júlio Voltarelli era considerado polêmico por testar ideias que ainda não eram completamente aceitas na comunidade científica
Júlio Voltarelli era considerado polêmico por testar ideias que ainda não eram completamente aceitas na comunidade científica(Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto/USP/VEJA)

O cientista brasileiro Júlio César Voltarelli, um dos pioneiros no país em pesquisa com células-tronco, morreu nesta quarta-feira, às 16h30, em Blumenau, Santa Catarina. A informação é da assessoria de imprensa da Universidade de São Paulo, onde Voltarelli era professor.

Voltarelli foi o primeiro a testar células-tronco para o tratamento de diabetes. "O tratamento substituía a medula óssea de uma pessoa no início da doença e tentava fazer com que essa medula começasse a produzir células saudáveis incapazes de destruir o pâncreas", explica a geneticista Mayana Zatz, coordenadora do Centro de Estudos do Genoma Humano, da Universidade de São Paulo.

Controverso - De acordo com Mayana, Voltarelli era um pesquisador extremamente corajoso e testava ideias que ainda eram questionadas pela comunidade científica. "Era uma pessoa controversa, mas de diálogo aberto", diz Mayana. "É uma grande perda para a ciência." O especialista também tentou tratar a esclerose múltipla com células-tronco.

Voltarelli trabalhava como professor titular do Departamento de Clínica Médica da FMRP (Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto), da USP, e coordenava a Unidade de Transplante de Medula Óssea do Hospital das Clínicas e o Laboratório de Imunogenética da FMRP.

O cientista tinha 63 anos e estava internado no hospital Santa Isabel, em Blumenau, desde 9 de março. Na ocasião, Voltarelli passou por um transplante de fígado. Ainda de acordo com informações da assessoria, o corpo será levado a Ribeirão Preto, São Paulo.

TAGs:
Biologia
Células-tronco
Genética