Mais Lidas

  1. Ex de Susana Vieira vira garçom e vende artesanato na web

    Entretenimento

    Ex de Susana Vieira vira garçom e vende artesanato na web

  2. Clientes de restaurante vegano descobrem que donos comem carne e se revoltam

    Mundo

    Clientes de restaurante vegano descobrem que donos comem carne e se...

  3. Governistas já ensaiam discurso de oposição - e cobram até redução de ministérios

    Brasil

    Governistas já ensaiam discurso de oposição - e cobram até redução...

  4. Atriz revela ser dublê de corpo do nude de Maitê Proença

    Entretenimento

    Atriz revela ser dublê de corpo do nude de Maitê Proença

  5. Suzane Richthofen deixa cadeia em saída do Dia das Mães

    Brasil

    Suzane Richthofen deixa cadeia em saída do Dia das Mães

  6. STF arquiva acusação de Delcídio contra Dilma por caso Pasadena

    Brasil

    STF arquiva acusação de Delcídio contra Dilma por caso Pasadena

  7. Falta uma semana para descermos a rampa com Dilma, diz ex-ministro

    Brasil

    Falta uma semana para descermos a rampa com Dilma, diz ex-ministro

  8. Justiça de SP envia a Moro pedido de prisão de Lula

    Brasil

    Justiça de SP envia a Moro pedido de prisão de Lula

Coreia do Sul diz que descobriu barco mais antigo do mundo

Restos de embarcação de madeira têm idade estimada em cerca de 8.000 anos

- Atualizado em

Pedaço de madeira: arqueólogos sul-coreanos dizem ser do barco mais antigo já descoberto
Pedaço de madeira: arqueólogos sul-coreanos dizem ser do barco mais antigo já descoberto(EFE/VEJA)

Especialistas sul-coreanos identificaram supostos restos de uma embarcação de madeira cuja idade é estimada em 8.000 anos, o que a transformaria na mais antiga descoberta até hoje, informou o Instituto Samhan de Bens Culturais, entidade sediada no país. Sua fabricação dataria do início da época neolítica (8.000-1.000 a.C.).

Os restos deste barco, que seria utilizado para a pesca - um remo de madeira também foi descoberto -, foram encontrados entre os artefatos extraídos durante escavações de 2005, segundo o instituto. Até agora, o fragmento da embarcação e o remo não tinham sido identificados porque "foram extraídos do local do achado como um pedaço inteiro de terra, ambos estavam muito corroídos e suas formas eram difíceis de reconhecer", explicou o diretor da organização, Kim Ku-geun.

Revolucionária - Para os especialistas sul-coreanos, trata-se de uma descoberta revolucionária que ajuda a explicar uma parte da vida cotidiana e a economia da época neolítica e reflete os avançados conhecimentos de carpintaria que os habitantes da região possuíam há 8.000 anos.

O suposto fragmento de barco, cujo material é a altamente duradoura madeira de cânfora, tem 64 centímetros de comprimento, 50 de largura e 2,3 de espessura, enquanto o remo de carvalho mede cerca de 170 centímetros de comprimento. Localizada originalmente a cerca de dois metros sob o solo na cidade sul-coreana de Uljin, a 330 quilômetros ao sudeste de Seul, a estrutura será tratadas e conservada por autoridades locais.

Arqueólogos da Coreia do Sul já haviam reivindicado antes - em 2005 - o descobrimento do barco mais antigo do mundo, um pesqueiro fabricado com troncos de pinheiro de uma idade também estimada em 8.000 anos.

(Com agência EFE)

TAGs:
Arqueologia
Coreia do Sul
Pesquisa Científica