Mais Lidas

  1. Turista alemão morre ao tentar tirar selfie em Machu Picchu

    Mundo

    Turista alemão morre ao tentar tirar selfie em Machu Picchu

  2. Membros do Estado Islâmico que fugiam de Fallujah são dizimados no Iraque

    Mundo

    Membros do Estado Islâmico que fugiam de Fallujah são dizimados no...

  3. PF descobre laços impróprios entre Toffoli e empreiteiro do petrolão

    Brasil

    PF descobre laços impróprios entre Toffoli e empreiteiro do petrolão

  4. Envenenamento causou morte de empresário investigado na Operação Turbulência

    Brasil

    Envenenamento causou morte de empresário investigado na Operação...

  5. Temer sanciona, com vetos, a Lei das Estatais

    Economia

    Temer sanciona, com vetos, a Lei das Estatais

  6. “Determinar final de operações PF”: diz bilhete encontrado na residência de João Santana e Mônica Moura

    Brasil

    “Determinar final de operações PF”: diz bilhete encontrado na...

  7. Em imagens, o vestido da discórdia em Wimbledon

    Esporte

    Em imagens, o vestido da discórdia em Wimbledon

  8. Renan desengaveta projeto que define crimes de abuso de autoridade

    Brasil

    Renan desengaveta projeto que define crimes de abuso de autoridade

Vice-presidente da Camargo Corrêa se cala em depoimento

Advogado afirmou, contudo, que Eduardo Leite pretende 'colaborar com a verdade' em uma próxima oitiva

Por: Daniel Haidar, de Curitiba - Atualizado em

  • Voltar ao início

  • Todas as imagens da galeria:


O vice-presidente da construtora Camargo Corrêa, Eduardo Leite, ficou em silêncio nesta quarta-feira em depoimento na sede da Polícia Federal em Curitiba (PR). Ele é apontado pelos delatores do petrolão como representante da construtora no clube do bilhão - cartel formado por empreiteiras para fraudar licitações da Petrobras. O advogado de Leite, Antonio Cláudio Mariz de Oliveira, afirmou que seu cliente pretende "colaborar com a verdade" em um próximo depoimento e que, neste momento, não houve perguntas específicas.

Leia também:

Justiça mantém presos afilhado de Dirceu e 5 executivos

Justiça autoriza quebra de sigilo de empreiteiros e afilhado de Dirceu

Delatores implicam atual diretor da Petrobras em esquema

"Ele nega peremptoriamente ter feito pagamentos de propina. Eduardo tem a disposição de contar o que sabe para colaborar com a busca da verdade", afirmou Mariz de Oliveira. Em conversas com o executivo, o advogado diz ter ouvido respostas negativas sobre quaisquer pagamentos de subornos. Mas o advogado disse que seu cliente poderá admitir eventualmente "algum ato ilícito", se houver, e estender a "mão à palmatória".

Leite cumpre prisão preventiva por suspeita de fraude em licitações e lavagem de dinheiro. Em um dos diálogos interceptados na Operação Lava Jato, o doleiro Alberto Youssef diz ter recebido 9 milhões de reais em propinas, pago 20% e repassado o resto para "Leitoso", como o executivo era chamado pelos criminosos. A polícia avalia que a Camargo Corrêa pagou propinas a empresas de fachada de Youssef, em operações trianguladas com fornecedores da construtora.

TAGs:
Paulo Roberto Costa
Alberto Youssef
Operação Lava Jato