Mais Lidas

  1. Justiça de SP envia a Moro pedido de prisão de Lula

    Brasil

    Justiça de SP envia a Moro pedido de prisão de Lula

  2. Janot pede abertura de inquérito contra Dilma, Lula e Cardozo

    Brasil

    Janot pede abertura de inquérito contra Dilma, Lula e Cardozo

  3. Só a Globo vai transmitir o Brasileirão 2016. Crise deixa a Band de fora

    Esporte

    Só a Globo vai transmitir o Brasileirão 2016. Crise deixa a Band de...

  4. MP denuncia Lula por suspeitas de atrapalhar investigações da Lava Jato

    Brasil

    MP denuncia Lula por suspeitas de atrapalhar investigações da Lava...

  5. Advogados de Dirceu atacam delatores em defesa final

    Brasil

    Advogados de Dirceu atacam delatores em defesa final

  6. Usa secador de mãos no banheiro? Cuidado, ele transmite até o H1N1

    Saúde

    Usa secador de mãos no banheiro? Cuidado, ele transmite até o H1N1

  7. De Beyoncé a Madonna, saiba quem brilhou — ou assustou — no baile do MET

    Entretenimento

    De Beyoncé a Madonna, saiba quem brilhou — ou assustou — no baile...

  8. Aécio fala em 'receio' de que ministério de Temer se pareça com o de Dilma

    Brasil

    Aécio fala em 'receio' de que ministério de Temer se pareça com o...

Sete de Setembro, um dia de protesto contra a corrupção

Diante do silêncio de entidades aparelhadas pelo PT, manifestantes apartidários irão às ruas em 35 cidades para mostrar insatisfação com a política nacional

Por: Gabriel Castro - Atualizado em

  • Voltar ao início

  • Todas as imagens da galeria:


O primeiro desfile de Sete de Setembro de Dilma Rousseff na Presidência da República será marcado por protestos contra a corrupção. Em Brasília e em pelo menos outras 34 cidades de 17 estados (veja no mapa abaixo), o dia patriótico será de manifestações apartidárias para demonstrar insatisfação com o comportamento dos governantes.

Diante do silêncio de entidades como a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e a União Nacional dos Estudantes (UNE), ambas aparelhadas pelo PT e seus aliados, a manifestação deste feriado surgiu de forma espontânea, com o auxílio da internet. Na capital federal, a marcha anticorrupção terá início às 10 horas no Eixo Monumental, a cerca de 300 metros do palanque presidencial. No site de relacionamentos Facebook, mais de 26.000 pessoas confirmaram presença no protesto.

Por conta do protesto, a Polícia Militar precisou reforçar a segurança na Esplanada. Mesmo com reforço nas grades que separam o gramado e as arquibancadas onde o público poderá ficar, no Palácio do Planalto há uma preocupação com a proporção que a marcha não oficial poderá tomar. Os manifestantes prometem levar cornetas, tambores, apitos e tudo que possa fazer barulho, para chamar a atenção das autoridades.

A corrupção tem ocupado a agenda política desde o início do governo Dilma Rousseff. Três ministros já caíram por desvios éticos. No Congresso, a situação não é melhor: mesmo flagrada recebendo dinheiro sujo, a deputada federal Jaqueline Roriz (PMN-DF) escapou da cassação graças à conivência dos colegas.

Parada - São esperadas 35.000 pessoas na Esplanada dos Ministérios para o desfile oficial da Independência. A festa terá início às 9 horas. O palanque das autoridades terá espaço para mil pessoas. O ministro da Defesa, Celso Amorim, foi um dos primeiros a chegar ao espaço nessa manhã. Nenhum chefe de estado estrangeiro acompanhará a celebração.

O tema escolhido pelo Planalto para esta edição da festa é "Construir um Brasil que está em nossas mãos". O material divulgado pela Presidência explica que o objetivo é "Fazer do Sete de Setembro uma festa cidadã, que o povo brasileiro celebre as realizações e potencialidades do seu país, além de se reconhecer como protagonista desse processo".

A festa custou cerca de 900 000 reais. Como nos anos anteriores, o desfile terá uma hora e meia de duração. A parada incluirá a apresentação de mais de vinte entidades, civis e militares. Ao final, a esquadrilha da fumaça fará as tradicionais acrobacias para encerrar a festa.

TAGs:
Dilma Rousseff
Brasil