Saúde

Sarney piora e é transferido para a UTI do Sírio-Libanês

Senador continuou com quadro de febre e tremores após diagnóstico de dengue. Novos exames apontaram manchas no pulmão

José Sarney recebeu a proposta de reforma do Código Penal

O senador José Sarney está na UTI desde a noite de quinta-feira, 1º (André Dusek/AE/VEJA)

O senador José Sarney foi transferido para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, na noite desta quinta-feira.

Internado desde domingo no UDI Hospital, em São Luís, no Maranhão, com febre e calafrios, Sarney viajou para São Paulo na quarta-feira para a realização de novos exames, que indicaram que o senador havia contraído dengue.

Mas o ex-presidente continuou com febre, dores e calafrio. Submetido a uma nova bateria de exames, os médicos David Uip, Roberto Kalil e Carlos Gama decidiram assistir Sarney na UTI. Os exames encontraram novas manchas no pulmão - características de pneumonia. "Por causa dos novos achados, clínicos e laboratoriais, a equipe médica optou pela transferência do paciente para a UTI", informa o segundo boletim médico, divulgado às 22h45.

Sarney está acompanhado dos médicos Carlos Gama e Denílson Almeida. A mulher de Sarney, dona Marli, e o filho e deputado Sarney Filho (PV-MA) também o acompanham.
 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados