Transporte

Prefeitura de São Paulo vai emitir 1.200 alvarás para táxis

Argumento de Kassab é de que estudos feitos pelo Departamento de Transportes Públicos (DTP) apontaram a necessidade de ampliar a frota

A prefeitura de São Paulo vai emitir 1.200 novos alvarás de táxis para atender ao aumento do número de turistas que circulará na cidade por causa da Copa do Mundo de 2014. A frota paulistana, hoje de 32.607 táxis, vai crescer 3,68% com as licenças, que serão emitidas por meio de sorteios da Loteria Federal. A última emissão de alvarás para taxistas na capital ocorreu em 1996.

Gilberto Kassab ainda não detalhou como se dará a distribuição dos veículos por pontos e pelos bairros. No decreto, o prefeito informa que estudos feitos pelo Departamento de Transportes Públicos (DTP) apontaram a necessidade de ampliar a frota de táxis. A espera por um taxi, na capital, chega a passar de uma hora em alguns locais. É o caso de quem aguarda um taxi no Aeroporto de Congonhas ou na madrugada dos bairros Vila Madalena e Vila Olímpia.

Nos últimos shows realizados no Morumbi, por exemplo, a falta de taxis circulando fez aumentar o preço do trajeto. Alguns cobraram prelos fechados de até 300 reais para corridas de 15 quilômetros.

A média na capital é de um táxi para cada 344 habitantes, enquanto no Rio de Janeiro a média é de um para cada 198 moradores. Uma das dificuldades enfrentadas pelo paulistano é o trânsito, o que torna a mobilidade precária.

Outra dificuldade na capital é encontrar os táxis na versão luxo, cuja bandeirada é até 50% mais cara. São 140 carros distribuídos no ponto de Congonhas e em outros nove hotéis - caso, por exemplo, do Renaissance, na Alameda Santos. Kassab não divulgou se, entre os 1.200 novos alvarás, haverá licenças para os modelos de luxo. O decreto também não define o número de novos veículos que vão para o ponto do Aeroporto de Congonhas.

(Agência Estado)

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados