Mais Lidas

  1. Sequestrador de Ana Hickmann foi ‘assassinado com crueldade e frieza’, diz irmã

    Entretenimento

    Sequestrador de Ana Hickmann foi ‘assassinado com crueldade e...

  2. PT obstrui votação e Câmara demora 6 horas para aprovar MP

    Brasil

    PT obstrui votação e Câmara demora 6 horas para aprovar MP

  3. PF deflagra 30ª fase da Lava Jato e descobre mais de R$ 40 mi em propina

    Brasil

    PF deflagra 30ª fase da Lava Jato e descobre mais de R$ 40 mi em...

  4. Bruna Linzmeyer sensualiza após ataques homofóbicos no Instagram

    Entretenimento

    Bruna Linzmeyer sensualiza após ataques homofóbicos no Instagram

  5. Ouça a conversa entre Ana Hickmann e fã que a atacou

    Entretenimento

    Ouça a conversa entre Ana Hickmann e fã que a atacou

  6. Jucá dá o troco em desafeto: 'Ele deveria entregar a mulher, que é procurada pela polícia'

    Brasil

    Jucá dá o troco em desafeto: 'Ele deveria entregar a mulher, que é...

  7. Moro, aplausos e um pedido: 'Prenda o Lula'

    Brasil

    Moro, aplausos e um pedido: 'Prenda o Lula'

  8. Temer propõe limite ao gasto público com base na inflação do ano anterior

    Economia

    Temer propõe limite ao gasto público com base na inflação do ano...

Renan Calheiros usou jato da FAB para ir a casamento na Bahia

Agenda do presidente do Senado não registrou compromissos oficiais no estado; caso aconteceu em 15 de junho

- Atualizado em

Renan Calheiros, senador (PMDB-AL)
Renan Calheiros(PMDB-AL). Senador também embarcou em "trem da alegria"(Minervino Junior/Agência BG Press/VEJA)
Um dia após a revelação de que o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), usou um jato da Força Aérea Brasileira (FAB) para levar sete parentes para a final da Copa das Confederações, no Rio de Janeiro, é a vez do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), ser acusado de usar uma aeronave do estado para fins particulares. Segundo edição do jornal Folha de S.Paulo desta quinta-feira, Renan usou um jato C-99 da FAB para ir de Maceió para Trancoso, na Bahia, no dia 15 de junho. A agenda do senador não registrou compromissos oficiais no estado nesse dia. O único evento a que Renan compareceu foi o casamento da filha mais velha do senador e colega de partido Eduardo Braga (PMDB-AM). A cerimônia badalada contou com a presença de vários empresários e políticos. O cantor Latino fez um show privativo. Reinaldo Azevedo: Eis Renan Calheiros, o homem do "Passe Livre" Na madrugada do dia 16 de junho, a aeronave foi para Brasília, mais uma vez com o senador a bordo. As informações foram confirmadas pela FAB, afirma a Folha de S.Paulo. Na data do casamento, as manifestações que sacudiram o país já haviam entrado na segunda semana. Na manhã desta quinta-feira, o presidente do Senado tentou justificar a carona. "O avião da FAB, usado pelo presidente do Senado, é um avião de representação e eu utilizei o avião para representação, como presidente do Senado", disse Renan, ao chegar ao Senado. No caso de Henrique Alves, a utilização da aeronave pegou mal. No mesmo dia, o presidente da Câmara afirmou que "errou" ao permitir o embarque de sete parentes em um jato da FAB. O deputado devolveu 9.700 reais à União para pagar a carona dos parentes. (Com Estadão Conteúdo)
TAGs:
Força Aérea
Renan Calheiros
Senado Federal
Congresso
Bahia