- Atualizado em

O soldado Alan Ribeiro Abreu da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Morro da Providência, na zona portuária do Rio, atirou contra um morador, de 22 anos. O motivo, segundo a polícia, foi ciúmes. O policial, ao ver o morador Marco Aurélio de Paula Santos conversando com sua ex-namorada em uma favela vizinha, chamada Morro do Pinto, efetuou três disparos na sexta-feira. Na delegacia, o PM deu outra versão. Ele afirmou ao delegado da 4ª DP (Praça da República) ter sido vitima de um assalto, e que os tiros foram uma reação ao crime.

Testemunhas e denúncias anônimas informaram à polícia que a razão dos tiros foi ciúmes. Por isso, o PM foi preso, e ficará detido no ao Batalhão Especial Prisional. Ele responderá por tentativa de homicídio.

O rapaz de 22 anos teve ferimentos nos braços, nas mãos e na boca. Ele foi levado para o Hospital municipal Souza Aguiar, no Centro, onde está internado no CTI.

TAGs:
Crime
Polícia Militar
Unidade de Polícia Pacificadora - UPP
Rio de Janeiro