Tarja Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

Polícia do Rio prepara ocupação da 'Faixa de Gaza'

Favelas de Manguinhos, Jacarezinho, Nelson Mandela e Varginha serão tomadas nas primeiras horas de domingo. Objetivo é criar mais uma UPP

Operação policial na favela Jacarezinho, no Rio de Janeiro

Operação policial na favela Jacarezinho, no Rio de Janeiro (Sérgio Moraes/Reuters)

As polícias Militar e Civil do Rio de Janeiro preparam, para as primeiras horas do próximo domingo, mais uma ocupação de favelas na cidade. O alvo, desta vez, é a chamada "Faixa de Gaza" carioca, uma região de quatro grandes favelas na zona norte que concentra pontos de venda de crack, serve de esconderijo para traficantes e quadrilhas de roubo de carro e assaltos. A ocupação, a exemplo do que aconteceu em outras grandes favelas como Alemão e Rocinha, é o primeiro passo para a criação de uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP). Com o avanço para essa área da cidade - as favelas de Manguinhos, Jacarezinho, Varginha e Nelson Mandela -, as grandes quadrilhas de traficantes são empurradas para a periferia do Rio.

O termo "Faixa de Gaza" surgiu em razão dos tiroteios e da truculência dos bandidos daquela área. Atualmente, um dos chefes do crime nessa parte da cidade é o traficante Marcelo Fernando Pinheiro Veiga, o Marcelo Piloto, chefe do tráfico da Favela do Mandela. Piloto tem 15 mandados de prisão por tráfico, homicídios e outros crimes. Foi ele quem comandou o resgate de outro bandido, o traficante Diogo de Souza Feitoza, o DG, que fugiu da 25ª DP, no Engenho Novo, no último dia 3 de julho. 

Piloto é apontado também como o responsável por 'bondes' de bandidos armados que aterrorizaram a cidade, e o acusado de invadir apartamentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para explorar a venda dos imóveis.

A ocupação, aliás, está diretamente ligada ao PAC. Manguinhos recebeu, na primeira fase do programa, investimento de 565,6 milhões de reais. Desde o início das obras, já foram inaugurados um colégio, um complexo esportivo, um parque aquático, uma UPA 24h, 416 unidades habitacionais, uma biblioteca-parque, um centro de geração de renda, um centro de apoio jurídico, a Casa da Mulher e uma unidade de referência da juventude. O PAC 2 prevê investimentos de mais 100 milhões na região.

Marinha - A Marinha participará da ocupação no domingo. Os militares usarão blindados tipo Clanf, que permitem a passagem do veículo mesmo em caso de os bandidos colocarem obstáculos nas pistas. Nesta quinta, a polícia faz operação em oito favelas da mesma facção com o objetivo de evitar a fuga de bandidos de Manguinhos e do Jacarezinho. Até o início da tarde, 13 pessoas haviam sido presas e quatro menores apreendidos. Foram recolhidas armas, drogas e munição. A operação ocorre nas favelas Jorge Turco, Cajueiro, Juramento, Chapadão, Vila Kennedy, Barreira do Vasco e Complexo do Lins, na capital; e Salgueiro, em São Gonçalo.

(Com Agência Estado)

Leia também:

As UPPs avançam. E crescem os problemas

Entregar a segurança às UPPs é subestimar o poder dos bandidos

Rio descobre a diferença entre pacificação e paz negociada com bandidos

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados