Mais Lidas

  1. Morte no Everest: 'Você se importa se eu continuar?'

    Mundo

    Morte no Everest: 'Você se importa se eu continuar?'

  2. Janaina Paschoal: rotina de isolamento pós-impeachment

    Brasil

    Janaina Paschoal: rotina de isolamento pós-impeachment

  3. Bumlai diz que fez empréstimo fraudulento para PT por medo de invasão de terras

    Brasil

    Bumlai diz que fez empréstimo fraudulento para PT por medo de...

  4. Sônia Abrão pede desculpas por sair correndo do programa

    Entretenimento

    Sônia Abrão pede desculpas por sair correndo do programa

  5. Lula pede ao STF acesso à delação de Pedro Corrêa

    Brasil

    Lula pede ao STF acesso à delação de Pedro Corrêa

  6. Japão: Pais abandonam filho na floresta para castigá-lo e criança desaparece

    Mundo

    Japão: Pais abandonam filho na floresta para castigá-lo e criança...

  7. Lewandowski interferiu em processo para ajudar o PT e a presidente Dilma

    Brasil

    Lewandowski interferiu em processo para ajudar o PT e a presidente...

  8. Estupro de jovem de 16 anos no Rio "está provado", diz delegada

    Brasil

    Estupro de jovem de 16 anos no Rio "está provado", diz delegada

Tremembé II, o presídio das 'estrelas'

Pimenta Neves, que chega nesta quarta-feira à penitenciária, vai viver ao lado de presos famosos como Alexandre Nardoni e os irmãos Cravinhos

Por: Fernanda Nascimento - Atualizado em

O presídio Doutor José Augusto Salgado, para onde seguiu Pimenta Neves, preso na última terça-feira pelo assassinato da ex-namorada Sandra Gomide, em 2000, não costuma abrigar presos comuns. Conhecida como Tremembé II, a penitenciária na região do Vale do Paraíba recebe detentos envolvidos em casos de grande repercussão nacional e condenados rejeitados pelos criminosos de outras unidades por terem cometido crimes vis como pedofilia e estupro. Ex-policias e ex-agentes penitenciários também são encaminhados às celas dos pavilhões de Tremembé.

Em seu novo endereço, Pimenta poderá tomar sol com vizinhos qualificados. A maior parte dos 322 presos que cumprem ali o regime fechado tem ensino médio ou nível superior completo. Um deles é o bacharel em direito Alexandre Nardoni, que vive no presídio desde 2008. No ano passado, ele foi condenado a 31 anos de prisão por jogar a filha, Isabella, do sexto andar do prédio onde vivia com a mulher, Anna Carolina Jatobá. O julgamento, que durou cinco dias, mobilizou a opinião pública em todo o país.

Outro formado em direito que habita as celas de Tremembé é o ex-promotor Igor Ferreira da Silva, condenado a 16 anos de prisão pelo assassinato da mulher, Patrícia Aggio Longo, em 1998. Na época, Patrícia estava grávida de sete meses. Depois de oito anos foragido, Igor chegou à penitenciária em outubro de 2009.

Detentos menos instruídos também são destaque nas celas do pavilhão. É o caso de Lindemberg Alves Fernandes, acusado de matar a ex-namorada, Eloá Pimental, depois de mantê-la em cárcere privado durante 100 horas. O caso, acompanhado de perto pela imprensa, teve grande repercussão e levantou polêmica sobre a atuação da polícia no desfecho trágico.

Enquanto a jovem Suzane von Richthofen passa seus dias na penitenciária feminina de Tremembé, os irmãos Cristian e Daniel Cravinhos cumprem a pena de mais de 30 anos no complexo destinado aos presos "diferenciados". Eles confessaram ter participado do assassinato dos pais de Suzane, Manfred e Marísia von Richthofen, em outubro de 2002. Na época, Daniel namorava Suzane, que é acusada pela promotoria de ser a mandante do crime.

Condenados por assassinatos contra a família não são poucos entre os corredores de Tremembé. Ao lado de Alexandre Nardoni e Igor Ferreira da Silva, faz parte do grupo o ex-vigia João Alexandre Rodrigues, condenado junto com a mulher, Eliane Aparecida, pela morte de seus dois filhos. As crianças, na época com 12 e 13 anos, foram esquartejadas, queimadas e deixadas na rua pelo casal em sacos de lixo.

Antigos moradores - Outros nomes ilustres já passaram pelas celas de Tremembé. Foi lá que o médico Roger Abdelmassih cumpriu quatro meses, acusado de abusar sexualmente de mais de 60 pacientes em sua clínica de reprodução. Ele foi solto graças a um habeas corpus do Supremo Tribunal Federal e está foragido desde então.

Também durou poucos meses a estadia do empresário Marcos Valério no presídio no Vale do Paraíba. Acusado de integrar uma quadrilha que praticava extorsão, fraudes fiscais e corrupção no famoso caso do Mensalão do PT, ele passou quatro meses atrás das grades.

TAGs:
Crime