Mais Lidas

  1. Luana Piovani tem nude disparado pelo marido

    Entretenimento

    Luana Piovani tem nude disparado pelo marido

  2. Pedro Corrêa faz relato contundente de envolvimento de Lula no petrolão

    Brasil

    Pedro Corrêa faz relato contundente de envolvimento de Lula no...

  3. "Não dói no útero, dói na alma", diz vítima de estupro coletivo no Rio

    Brasil

    "Não dói no útero, dói na alma", diz vítima de estupro coletivo no Rio

  4. Polícia tenta identificar bandidos que praticaram estupro coletivo em favela do Rio de Janeiro

    Brasil

    Polícia tenta identificar bandidos que praticaram estupro coletivo...

  5. Polícia pede a prisão de quatro suspeitos de estupro coletivo no Rio

    Brasil

    Polícia pede a prisão de quatro suspeitos de estupro coletivo no Rio

  6. Família de Johnny Depp 'odiava' Amber Heard

    Entretenimento

    Família de Johnny Depp 'odiava' Amber Heard

  7. STF acaba com a tramitação de processos ocultos na corte

    Brasil

    STF acaba com a tramitação de processos ocultos na corte

  8. China cria ônibus que 'passa por cima' de engarrafamentos

    Economia

    China cria ônibus que 'passa por cima' de engarrafamentos

No Twitter, Barbosa cobra demissão imediata de Cardozo

- Atualizado em

Presidente do STF, ministro Joaquim Barbosa, concede entrevista coletiva em Brasília
Barbosa: 'o direito e o dever de exigir'(Fellipe Sampaio/SCO/STF/VEJA)

Relator do maior julgamento criminal da história do Supremo Tribunal Federal (STF) - pelo menos até o petrolão ser analisado pela instância máxima do Judiciário -, o ex-presidente da Corte, Joaquim Barbosa, inquietou-se com a revelação de que o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, tranquilizou advogados de executivos presos na Operação Lava Jato da Polícia Federal sobre os rumos do caso depois do feriado de carnaval. Reportagem de VEJA desta semana mostra as conversas impróprias do ministro. Barbosa reclamou: "Nós, brasileiros honestos, temos o direito e o dever de exigir que a presidente Dilma demita imediatamente o ministro da Justiça", escreveu em sua conta oficial no Twitter. Conforme a reportagem, José Eduardo Cardozo encontrou-se com o advogado Sérgio Renault, que tem contrato com a empresa UTC - cujo presidente, Ricardo Pessôa, é apontado nas investigações como o chefe do chamado Clube do Bilhão. As empreiteiras gostaram do resultado da reunião. Resta saber o que ocorrerá depois da Quarta-Feira de Cinzas. (Silvio Navarro, de São Paulo)

Leia também:

As conversas impróprias do ministro da Justiça

TAGs:
Maquiavel
José Eduardo Cardozo
Petrolão
Joaquim Barbosa