Mais Lidas

  1. Comissão do impeachment aprova parecer e abre caminho para afastamento de Dilma

    Brasil

    Comissão do impeachment aprova parecer e abre caminho para...

  2. Comissão no Senado se reúne para votar parecer pró-impeachment. Acompanhe ao vivo

    Brasil

    Comissão no Senado se reúne para votar parecer pró-impeachment....

  3. Governo propõe tributar heranças em até 25%

    Economia

    Governo propõe tributar heranças em até 25%

  4. Câmara questiona Lula e Dilma por discursos sobre 'golpe'

    Brasil

    Câmara questiona Lula e Dilma por discursos sobre 'golpe'

  5. Na casa de Cunha, clima de velório após afastamento

    Brasil

    Na casa de Cunha, clima de velório após afastamento

  6. As chances de judicialização do impeachment

    Brasil

    As chances de judicialização do impeachment

  7. Após 2 mil anos, China encerrará monopólio sobre o sal

    Economia

    Após 2 mil anos, China encerrará monopólio sobre o sal

  8. Multas de trânsito terão alta de até 66%; usar celular será infração gravíssima

    Brasil

    Multas de trânsito terão alta de até 66%; usar celular será...

Nova lei regula aluguel e venda de vagas de garagem

Norma que entra em vigor neste domingo proíbe comercialização para pessoas de fora do condomínio

- Atualizado em

Entrou em vigor neste domingo a lei federal 12.607/12, que proíbe a venda e o aluguel de vagas de garagem para pessoas que não forem do condomínio. A lei, proposta pelo senador Marcelo Crivella em 2003, vale para garagens residenciais e de prédios comercias em todo o país. No caso dos edifícios-garagem, a lei não altera nada.

A nova norma foi criada com o objetivo de garantir maior segurança nos condomínios. A única maneira de alugar ou vender vagas de garagem agora é com a aprovação de dois terços dos moradores em votação durante assembleia.

Antes da publicação da lei, o dono da vaga podia negociá-la livremente e ficava a critério de cada condomínio vetar ou não o negócio.

O texto da lei, no entanto, não deixa claro se a lei valerá para contratos a partir de sua publicação ou se será retroativa.

TAGs:
Dilma Rousseff
Lei