Mais Lidas

  1. Pedro Corrêa faz relato contundente de envolvimento de Lula no petrolão

    Brasil

    Pedro Corrêa faz relato contundente de envolvimento de Lula no...

  2. Polícia pede a prisão de quatro suspeitos de estupro coletivo no Rio

    Brasil

    Polícia pede a prisão de quatro suspeitos de estupro coletivo no Rio

  3. Polícia tenta identificar bandidos que praticaram estupro coletivo em favela do Rio de Janeiro

    Brasil

    Polícia tenta identificar bandidos que praticaram estupro coletivo...

  4. OAB divulga nota em repúdio a estupro coletivo de jovem de 16 anos no Rio

    Brasil

    OAB divulga nota em repúdio a estupro coletivo de jovem de 16 anos...

  5. Bolsa Família perdeu R$ 2,6 bilhões com fraudes

    Brasil

    Bolsa Família perdeu R$ 2,6 bilhões com fraudes

  6. Alexandre de Moraes: 'Todos serão investigados'

    Brasil

    Alexandre de Moraes: 'Todos serão investigados'

  7. China cria ônibus que 'passa por cima' de engarrafamentos

    Economia

    China cria ônibus que 'passa por cima' de engarrafamentos

  8. Família de Johnny Depp 'odiava' Amber Heard

    Entretenimento

    Família de Johnny Depp 'odiava' Amber Heard

Dilma e Lula prestam última homenagem a Alencar

Vestida de preto, presidente emociona-se ao ver o corpo do amigo; cerca de 10.000 pessoas compareceram a velório no Planalto

Por: Luciana Marques - Atualizado em

A presidente Dilma chega ao  velório de José Alencar acompanhada pelo ex-presidente Lula e pela ex-primeira-dama Marisa Letícia
Comoção: morte de Alencar fez Dilma abreviar viagem ao exterior(Roberto Stuckert Filho/PR/VEJA)

"A última palavra não pertence à morte, pertence à vida", o religioso dom Dimas Lara reproduz frase de José Alencar

Foi marcada pela emoção a passagem da presidente Dilma Rousseff pelo velório de José Alencar, no Palácio do Planalto, em Brasília. Ela chegou às 21h26 ao Salão Nobre e permaneceu por uma hora ao lado dos familiares do ex-vice-presidente. Conversou com a viúva Mariza Gomes da Silva e colocou a mão sobre a mão de Alencar. Dilma estava acompanhada do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da mulher de Lula, Marisa Letícia. Ao saberem da morte do amigo, na terça-feira, os três adiantaram a viagem de volta de Portugal. O ex-presidente chorou ao lado do caixão e beijou a testa de Alencar. Uma missa estava prevista para a noite, mas foi cancelada. Houve apenas uma cerimônia religiosa, de 30 minutos, realizada por dom Dimas Lara, secretário-geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), com Salmos, leitura do Evangelho e orações. O ministro das Relações Institucionais, Luiz Sérgio, leu preces pedindo paz para os mortos. Dom Dimas lembrou que Alencar sempre disse não temer a morte e colocou a vida nas mãos de Deus. "Nosso irmão com certeza estava preparado", concluiu o religioso. Dom Dimas repetiu uma frase dita pelo ex-vice-presidente: "A última palavra não pertence à morte, pertence à vida." Com a chegada da presidente Dilma, autoridades que compareceram ao Salão Nobre no início da manhã retornaram ao local. Outros chegaram ao velório somente à noite, como o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), e o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cezar Peluso. Casagrande disse que a história de Alencar vai orientar muitos brasileiros porque ele era um homem "determinado e valente que agregou todo o mundo". O médico de Alencar, Raul Cuitat, disse que o ex-vice sempre acreditou que superaria os obstáculos da doença e tinha amor à vida. Segundo ele, a despedida será física, e não emocional. "Nenhum médico gosta de se despedir do paciente. Os médicos sempre aprendem com seus pacientes", declarou. O ministro do STF Luiz Fux também expressou seus sentimentos aos parentes de Alencar. "Ele deixa um exemplo magnífico como chefe de família e homem público dedicado", afirmou. O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, lembrou de momentos vividos com Alencar no Palácio do Planalto, quando a jornada se estendia tarde da noite. "Ele e o Lula diziam: Gilbertinho vai buscar um goró para nós. E eu trazia uma cachacinha", disse. Dilma e Lula confirmaram presença no velório de Alencar no Palácio da Liberdade nesta quinta-feira. Cerca de 10.000 pessoas, entre autoridades, empresários, religiosos, jornalistas e populares despediram-se de Alencar no Palácio do Planalto até as 23h.
TAGs:
Dilma Rousseff
Lula
Portugal