tarja caso bruno

Rio de Janeiro

Casa do goleiro Bruno no Rio vira prostíbulo

Residência em condomínio de luxo do Recreio dos Bandeirantes etaria sendo explorada para encontros com garotas de programas, com anúncios em site

Condomínio do goleiro Bruno

A entrada do condomínio da casa do goleiro Bruno, do Flamengo: local estaria sendo usado por explorador de garotas de programa (Rafael Andrade/FolhaPress)

A casa onde morava o goleiro Bruno, acusado de matar a ex-amante Eliza Samudio e atualmente preso em Minas Gerais, teria se transformado em um prostíbulo. A informaçõa foi publicada na edição desta quinta-feira do jornal Extra, do Rio de Janeiro. Um repórter do jornal simulou interesse em uma das garotas de programas que usam o local e conseguiu entrar na residência, em um condomínio de luxo no Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste da cidade.

O contato com a garota de programa, chamada na reportagem de Brenda, foi feito a partir de um site que anuncia encontros pagos. Por 260 reais, o repórter poderia usar um dos quatro quartos da casa. Segundo a reportagem, a mulher contou ao repórter que paga 50 reais para poder usar as dependências do imóvel.

O agenciador, segundo o Extra, seria um homem que aparenta ter 30 anos e anda com auxílio de muletas.

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados