Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vídeo de policiais executando homem negro nos EUA provoca revolta

Alton Sterling foi baleado por uma dupla de policiais na cidade de Baton Rouge, Louisiana e o caso será investigado pelo Departameno de Justiça e pelo FBI

Um vídeo que circulou nas redes sociais nos Estados Unidos mostra a cena em que dois policiais imobilizaram e mataram um homem negro na terça-feira, em Baton Rouge, capital do Estado americano Louisiana. O incidente provocou protestos da comunidade negra da região, além de comentários na internet contrários à atitude das autoridades, pois o homem não parece capaz de confrontar os oficiais no momento em que é baleado.

De acordo o porta-voz da polícia, Jean McKneely, os oficiais foram chamados após denúncias de que o homem, Alton Sterling, de 37 anos, teria ameaçado alguém com uma arma enquanto vendia CDs em frente a uma loja. Nas imagens, gravadas de dentro de um carro por pessoas que presenciaram o episódio, Sterling é visto sendo derrubado no chão e imobilizado pelos policiais, após confronto físico com a dupla. Uma voz é ouvida gritando “ele tem uma arma” e, em seguida, escuta-se barulho de tiros.

Sterling, pai de cinco filhos, foi declarado morto no local. Segundo McKneely, os policiais envolvidos estão em dispensa remunerada até que o caso seja devidamente investigado, um procedimento padrão em mortes causadas por oficiais.

Leia também:

Papagaio pode ser usado como evidência em julgamento de assassinato nos EUA

Americana que sofreu mutilação genital denuncia a prática nos EUA

Mãe é baleada pelo filho de 2 anos enquanto dirigia nos Estados Unidos

Horas após o caso, um grupo de mais de duzentas pessoas se reuniu para protestar contra a morte de Sterling, fechando ruas nos arredores do local do incidente e gritando “Vidas negras importam”. As demonstrações seguiram durante toda a madrugada em Baton Rouge e os organizadores afirmaram que irão realizar uma manifestação em frente à prefeitura nesta quarta-feira.

Após o caso tomar grandes proporções na imprensa dos Estados Unidos, a divisão de Direitos Humanos do Departamento de Justiça, em parceria com o FBI (polícia federal americana), divulgou que irá conduzir uma investigação sobre o incidente. Nesta quarta-feira, o governador de Louisiana, John Bel Edwards, afirmou que acredita que o assunto será investigado “com imparcialidade e profissionalismo” e pediu calma à população de Baton Rouge. “Tenho sérias preocupações. O vídeo é, no mínimo, perturbador”, declarou.

O caso ocorreu em meio à tensão nos Estados Unidos pelo alto número de mortes de negros causadas pela polícia. De acordo com uma pesquisa revelada pelo jornal The Guardian, um jovem negro tem nove vezes mais chances de ser assassinado por oficiais nos Estados Unidos do que qualquer outro cidadão do país.

Vídeo: Policiais matam homem a tiros em Baton Rouge


(Da redação)