Vai pra Cuba: hotel superluxuoso abre as portas em Havana

A diária mais barata custa 1.440 reais por pessoa e a suíte presidencial chega a 8.130 reais

O primeiro hotel cinco estrelas plus de Cuba abriu suas portas nesta segunda-feira, em Havana. O Gran Hotel Manzana recebeu seus primeiros clientes, mas só será inaugurado oficialmente em junho, segundo a imprensa local.

A propriedade conta com 246 quartos, incluindo 50 suítes, bares, restaurantes, spa, ginásio, uma piscina aquecida no terraço e um lounge exclusivo para fumantes de charutos. A diária mais barata custa 440 dólares (1.440 reais) por pessoa e a suíte presidencial chega a 2.485 dólares (8.130 reais).

O prédio fica no centro da capital cubana, em frente ao Parque Central e ao Gran Teatro de La Habana Alicia Alonso, uma importante construção histórica da cidade. O hotel, que foi classificado na categoria de luxo cinco estrelas plus, é administrado pela companhia hoteleira suíça Kempinski. O grupo administra 74 hotéis de luxo em trinta países, mas o Gran Hotel Manzana é o primeiro na América.

O hotel ocupa um prédio completamente restaurado por uma construtora francesa e que foi comprado pela Kempinski do grupo Gaivota, das Forças Armadas Revolucionárias da Cuba. Ali, em 1917, foi inaugurado o primeiro centro comercial europeu da ilha, chamado Manzana de Gómez.

A inauguração do hotel foi impulsionada pela reconciliação diplomática entre Cuba e os Estados Unidos, que aumentou o turismo no país, principalmente de americanos.