Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Turquia: novos protestos contra governo deixam 17 feridos

Manifestantes voltam às ruas de Istambul para exigir liberdade de detidos

Uma nova série de protestos contra o governo na Turquia deixou 17 feridos no domingo na cidade de Mersin. Enquanto isso, nesta segunda-feira, está previsto em Istambul um protesto para reivindicar a liberdade dos detidos durante a onda de manifestações que começaram no final de maio.

Leia também:

Leia também: Manifestantes turcos vão à Justiça contra truculência policial

Em Mersin, a polícia reagiu a uma manifestação de cerca de 500 pessoas com canhões de água e gás lacrimogêneo. Os ativistas levantaram barricadas com as mesas e cadeiras de cafeterias próximas. A intervenção terminou com 17 feridos, entre eles um policial e dois jornalistas, além de dez detidos.

Horas antes, houve uma tensão similar em Diyarbakir, ao sudeste do país, onde o partido pró-curdo Paz e Democracia tentou lançar uma campanha para exigir que o Executivo acelere as reformas legais prometidas no marco do processo de paz com a guerrilha curda.

Para esta segunda-feira, o grupo Solidariedade com Taksim convocou uma concentração na frente do Palácio de Justiça de Istambul, onde pretende exigir a libertação dos detidos durante as mobilizações. Sob o lema “Estamos aqui, assumimos toda a responsabilidade”, os manifestantes se acusarão perante a Promotoria de ter participado dos protestos, deflagrados por um projeto urbanístico que pode pôr abaixo um dos últimos espaços verdes da maior cidade da Turquia . Em pouco tempo, as manifestações se transformaram em um amplo movimento de rejeição às políticas autoritárias do governo.

(Com agência EFE)