Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Trump promete “fogo e fúria nunca vistos” contra Coreia do Norte

Presidente americano deu ultimato após revelação de que Pyongyang já possui tecnologia para lançar míssil nuclear

O presidente americano Donald Trump prometeu nesta terça-feira responder com “fogo e fúria” à Coreia do Norte caso o país prossiga com suas ameaças a Washington. “É melhor que a Coreia do Norte não faça mais ameaças aos Estados Unidos ou enfrentarão fogo e fúria como nunca vistos antes pelo mundo”, declarou Trump de seu clube de golfe em Bedminster, Nova Jersey, onde passa férias.

Os comentários foram feitos após o jornal Washington Post revelar que agências de inteligência americanas avaliam que Pyongyang já conseguiu produzir ogivas nucleares compactas, que podem se transportadas pelos mísseis intercontinentais (ICBM) da Coreia do Norte.

O movimento do presidente acontece enquanto o secretário de Estado americano, Rex Tillerson, está em solo asiático para discutir com líderes mundiais a escalada de tensões entre Washington e Pyongyang. No fim de semana, por unanimidade, o Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) aprovou a implementação de novas sanções contra a Coreia do Norte devido aos programas nucleares e de mísseis balísticos do regime de Kim Jong-un.

No domingo, no entanto, o ditador norte-coreano acusou os Estados Unidos e seus aliados de manter sua política “hostil” contra o país e ameaçou se vingar com “um mar de fogo”  contra eles. Estima-se que o prejuízo ao país asiático com as restrições impostas pela ONU pode chegar a 2 bilhões de dólares.

Potência nuclear

As informações reveladas nesta terça-feira pelo jornal Washington Post são parte de uma avaliação confidencial da Agência de Inteligência e Defesa Inteligência (DIA) dos Estados Unidos. De acordo com a publicação, cerca de 60 armas nucleares estão sob o controle de Kim Jong-un, mas não se sabe se a Coreia do Norte já realizou testes com ogiva compacta.

No mês passado, o Washington Post divulgou outro documento em que fontes do Pentágono afirmaram que Pyongyang seria capaz produzir um míssil nuclear com potencial para atingir os Estados Unidos já no início de 2018. 

Veja também

Vizinhos

O crescimento do programa nuclear norte-coreano intimidou seus vizinhos asiáticos. O Japão e Coreia do Sul pressionam pela implantação de armas poderosas, o que pode levar a região a uma corrida armamentista.

“O desenvolvimento da Coreia do Norte de mísseis balísticos e seu programa nuclear estão se tornando cada vez mais problemas reais e iminentes para a região da Ásia-Pacífico, incluindo o Japão, bem como o resto do mundo”, disse o governo em Tóquio em seu relatório anual de defesa.

(com agências internacionais) 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Osmar Serrragem

    Todo regime totalitário que ameaça democracias mereceria o repudio total da comunidade internacional, em bloco. Na pratica, no caso do ditador comunista da Coreia do Norte, quem precisará agir, ainda que com a “solidariedade verbal” das outras democracias ( pelo menos as que tem um pingo de dignidade) serão os Estados Unidos. E o Brasil? Ignora solenemente tais questões. O Mundo que se exploda…

    Curtir

  2. Isso só chegou a esse ponto por causa dos 8 anos de governo Obama, o queridinho da mídia, inclusive da Veja.

    Curtir

  3. Antônio de Oliveira Marques

    Uma esquadrilha de drones norte-americanos pode dar uma varrida no lixo comunista podre que oprime o miserável povo norte-coreano. Depois, entreguem o gordo imbecil na mão do povo. O resto será feito. Chamem o Ignácio, a Russef e o PT e sua gangue comunista para um passeio até, sem retorno, para fazerem propaganda bolivariana aos norte-coreanos.

    Curtir