Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Trump diz que manterá partes da reforma de saúde de Obama

Em entrevista ao Wall Street Journal, o presidente eleito afirmou ter mudado de ideia sobre seus planos para saúde após encontrar Barack Obama

O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, admitiu que pretende manter partes da reforma de saúde implantada pelo presidente Barack Obama, em sua primeira entrevista desde a vitória. Durante a campanha, o republicano afirmou em diversas oportunidades que acabaria com o “Obacamare”, para começar um sistema do zero.

Na entrevista ao jornal Wall Street Journal, Trump disse que “mudou de ideia” sobre a reforma após uma reunião com Obama na Casa Branca, na quinta-feira. “Disse a ele que examinaria [o Obamacare] porque o respeito”, indicou. De acordo com o magnata, uma de suas opções é apenas propor “emendas” à reforma de saúde, aprovada em 2010.

Dentre as medidas a serem mantidas está a regra para que os planos de saúde não discriminem pessoas com doenças pré-existentes, uma das prioridades de Obama. Trump também seguirá com o plano de estender a cobertura dos adultos para seus filhos de até 26 anos de idade. “Eu gosto muito dessas [medidas]”, comentou.

Falando da Trump Tower, em Nova York, o republicano ressaltou que suas prioridades no cargo serão projetos sobre “saúde, emprego, controle de fronteiras e reforma tributária”. O magnata também garantiu que criará novos empregos através de um plano de investimento em infraestruturas e renegociação de tratados comerciais.

“Eu quero um país onde as pessoas se amam, quero deixar isso claro”, disse o republicano, conhecido pelo discurso inflamado. Segundo ele, a melhor forma de aliviar a tensão no país é “trazer empregos”. Perguntado se estava arrependido pela retórica agressiva e negativa usada na campanha, Trump respondeu: “Não, eu ganhei”.

Mais comedido desde o fim da campanha, o presidente eleito desviou de uma pergunta sobre a promessa de indicar um procurador especial para investigar Hillary Clinton pelo uso de um e-mail privado quando era secretária de Estado. “Não é algo que eu pensei muito sobre, porque eu quero resolver a saúde, os empregos e mais”, respondeu.

(Com EFE)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Carlos Marques

    Ei, Veja! “Comentario repetido” e um que ja foi feito antes!

    Curtir

  2. Pronto… Ja comecou a dar pra tras nas promessas de Campanha…

    Curtir

  3. Carlos Marques

    Gozado. Quando Trump evidencia flexibilidade e capacidade de rever e reformular, tambem e criticado. Se nao mudasse nunca, seria “teimoso, rígido e inflexível”…Da um tempo….

    Curtir

  4. Fábio Luís Inaimo

    Ah tá, mentir pra se eleger pode!! Fazer o diabo pra se eleger pode !! Depois desfaz tudo desmente tudo e não faz nada ! TrumPT um PETRALHA de sinal trocado e mesmo modus operandi !!

    Curtir

  5. Fábio Luís Inaimo

    Também acho , porque criticar TrumPT !? ele ta na dele, Melônia, periguetes holofotes tudo bem!! Tem que criticar a massa de idiotas funcionais que o elegeram e os que o defendem !!

    Curtir

  6. Flávio Melo

    Pela vitória do Trump me veio a conclusão que não é só em nosso país que o eleitor faz burrada!!! Flávio Melo -Bezerros-PE

    Curtir

  7. Micky Oliver

    Não dá para entender um país que possui a melhor tecnologia médica do planeta cobrar tudo de seus cidadãos que já pagam impostos absurdos para manter a máquina de guerra sempre ativa e na hora da doença, a primeira coisa passada pelo hospital é a conta! Vergonha para a grande superpotência em saber que a Inglaterra tem o melhor sistema de saúde público do mundo, o NHS!

    Curtir