Trump culpou “vários lados” pela violência em Charlottesville

Políticos criticaram o discurso. Ao menos um pessoa morreu e várias ficaram feridas no confronto entre supremacistas brancos e manifestantes antirracistas

O presidente Donald Trump culpou “vários lados” pela violência em Charlottesville, Virgínia, após a manifestação, gerando reações de políticos. Democratas e republicanos pediram que o presidente denunciasse a supremacia branca e o ódio racial nominalmente. Já o vice-presidente Mike Pence apoiou o discurso e um site da supremacia branca elogiou os comentários.

O que Trump disse: “Nós condenamos, nos termos mais fortes possíveis, esta exibição flagrante de ódio, fanatismo e violência de muitos lados, de muitos lados”, disse Trump. “Tem acontecido há um longo tempo em nosso país. Não é Donald Trump. Não é Barack Obama. Está acontecendo por um longo, longo período.”

“Senhor presidente, devemos chamar o mal pelo seu nome. Eram supremacistas brancos e isso se chama terrorismo doméstico”, disse o senador por Colorado, Cory Gardner, republicano, no Twitter.

“É muito importante para a nação ouvir Potus (sigla, em inglês, de Presidente dos Estados Unidos) descrever eventos como o de Charlottesville pelo que são, um ataque terrorista por supremacistas brancos”, disse o senador pela Flórida Marco Rubio, republicano, no Twitter.

“Potus precisa se colocar contra o ressurgimento venenoso da supremacia branca. Não há “muitos lados” aqui, apenas o certo e o errado”, disse o democrata Adam Schiff, no Twitter.

Para o prefeito de Charlottesville, o democrata Michael Signer, afirmou que o presidente americano colaborou com a situação atual ao estimular o preconceito racial durante sua campanha presidencial no ano passado. “Eu coloco a culpa em um monte de coisas que estão acontecendo na América hoje mesmo, na porta da Casa Branca e nas pessoas ao redor do presidente”, disse.

Ao menos um pessoa morreu e várias ficaram feridas na esteira de uma série de confrontos entre supremacistas brancos e manifestantes antirracistas que se enfrentam neste sábado nas ruas de Charlotteville, no Estado da Virgínia(EUA). A morte foi confirmada no final da tarde pelo prefeito Mike Signer, que pediu às pessoas que não saiam de casa. A polícia, que deslocou cerca de mil homens para conter os tumultos, está orientando as multidões a se dispersarem.

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. O Trump falou muito bem, de maneira equilibrada, justa e ainda bonita. Mas como ele é Trump, tem que ser malhado de qualquer jeito pela impr ensa.

    Curtir

  2. Gilson Schnaider

    A impren sa e o li xo dos ulti mos tempos, e so menti ras a impren sa em vez de aju dar o que faz e atrapalhar

    Curtir

  3. Gilson Schnaider

    A impren sa e o li xo dos ulti mos tempos, e so menti ras a impren sa em vez de aju dar o que faz e atrapalhaiar

    Curtir

  4. Marcio Oliveira

    Ele está chamando pelo nome. Ódio racial tem dos dois lados ali.

    Curtir

  5. Significado de Confronto

    subst. m.
    1. choque de interesses: um confronto entre os estudantes e a polícia
    2. comparação: o confronto dos testemunhos.
    Tem que haver dois lados com diferentes pensamentos, “se pegando”, não?

    Curtir

  6. Mauricio Mozart

    Globalistas racistas facistas-comunistas assassinos black blocks ,dessa vez encontraram adversários a altura e agora se vitimizam como covardes que são!Infelizmente a imprensa em geral é vira-lata dessa gente!

    Curtir

  7. Alex Sandro Silva

    Pressupõe-se que o Trump quis dizer com “vários lados” foi que: o diabólico racismo de brancos contra negros também criou os infernais Black Lives Matter, racistas negros contra brancos. Verdade seja dita sobre os dois lados. MAS como a mídia apoia os racistas negros, então só enxerga os racistas brancos.

    Curtir

  8. A forma como a imprensa trata o Trump e distorce a realidade é absolutamente reprovável. A batalha em Charlotteville, não foi entre racistas e antiracistas. Foi entre dois grupos extremamente radicais que usam métodos terroristas de protesto. Se tratam dos caras da KKK e dos Blacks Lives Matters. Os dois, como bem fez o homem laranja, devem ser repudiados.

    Curtir