Trump ameaça punir empresas que querem sair dos EUA

"Empresas não vão mais deixar os Estados Unidos sem consequências. Isso não vai acontecer", afirmou o republicano

O presidente eleito Donald Trump ameaçou que vai punir empresas que pretendam sair dos Estados Unidos para passar a operar no exterior.“Empresas não vão mais deixar os Estados Unidos sem consequências. Isso não vai acontecer”, afirmou o republicano em visita a uma fábrica da Carrier em Indianápolis.

A declaração foi feita em tom de comemoração, nesta quinta-feira, durante uma visita que Trump fez a uma empresa produtora de equipamentos de ar condicionado, no Estado de Indiana. A comemoração de Trump ocorreu porque ele ouviu da diretoria da empresa que a indústria iria cancelar os planos de transferir a fábrica do território americano para o México.

Ao fazer a declaração, o presidente eleito cumpriu a promessa que fez, durante a campanha eleitoral, de lutar para manter os empregos nos Estados Unidos e não substituir os postos de trabalhos americanos por outros normalmente em países que oferecem benefícios fiscais e mão de obra barata.

Leia também
Mercosul suspende Venezuela por não cumprir normas
Presidente francês Hollande anuncia que não tentará reeleição 
Trump define equipe econômica e afirma que deixará seus negócios

A atitude demonstra também que o novo presidente dos Estados Unidos está disposto a fazer intervenções na economia. Os governos americanos têm por hábito nunca interferir em decisões sobre oportunidades de negócios das empresas. Antes de voltar atrás em seus planos, a empresa de ar condicionado estava disposta a deslocar 800 postos de trabalho para o México.

Defesa — Trump disse, também na quinta-feira, que irá nomear o general da reserva dos fuzileiros navais James Mattis, conhecido como “Cachorro Louco” e famoso por seus argumentos firmes e a experiência em campos de batalha no Iraque e Afeganistão, para liderar o Pentágono. “Vamos nomear ‘Cachorro Louco’ Mattis como nosso secretário de Defesa”, disse Trump em evento em Cincinnati. O anúncio formal será feito na segunda-feira.

Leia mais
Venda de armas nos EUA alcança recorde na “Black Friday”, diz FBI
Trump quer tirar a cidadania de quem queimar a bandeira dos EUA

A escolha de um estrategista militar experiente é mais uma indicação de que Trump, um republicano, busca afastar a política externa dos EUA da política do presidente Barack Obama, um democrata, de depender principalmente aliados na luta contra militantes islâmicos e para ajudar a deter agressões russas e chinesas na Europa e Ásia. Mattis é conhecido por sua desconfiança com o Irã.

(Com agências Brasil e Reuters)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Isso que tal estatizar as empresas tal como fez Maduro assim vc garante a permanência dela rsrs cada uma…

    Curtir

  2. Walter Matos de Oliveira Jr

    Trump joga para a platéia. Sabe que uma empresa não precisa sair. Abre-se outra no estrangeiro. Quem fala muito engole mosca.

    Curtir

  3. os fluminenses estão vendo como acaba esse filme…

    Curtir

  4. Não esqueçam que a China é o que é hoje porque as empresas americanas foram explorar a mão de obra escrava na China. Os produtos de empresas americanas fabricados fora dos EUA poderão ser sobretaxados dentro dos EUA.

    Curtir

  5. Robson La Luna Di Cola

    Isso mesmo! O que adianta você encontrar bugigangas de R$1,99, fabricadas na China ou no México, e estar desempregado? Go Trump! E aguardem! Isso vai acontecer em muitos países da Europa!

    Curtir

  6. Cesar8002UTB

    Isso. Todas essas empresas usam mão-de-obra de quinta e escrava na China para produzir produtos inferiores e que vai comprar esse lixo se ninguém tem mais emprego?

    Curtir

  7. Carlos Biener

    Impressionante como tem gente alienada no Planeta, “produtos são de baixa qualidade; trabalho escravo, etc…”… sugiro dar um pulo a Shangai, Macau, Hong Kong, etc, para ver a “baixa qualidade, etc…” por causa de uma meia dúzia de ignorantes iludidos ou oportunistas, o Brasil não vai para frente. Evolui Brasil

    Curtir

  8. É muito bom que Donald Trump esteja fazendo exatamente aquilo que prometeu. Fará céticos engolirem em seco. Resultados bons ou não, antes um inimigo conhecido, do que um amigo hipócrita.

    Curtir

  9. 999justforfun

    Vitória do Trump foi é a derrota da fabrica de mentiras mainstream media, o fato é que Trump, CEO da Carrier e governador de Indiana sentaram juntos para acordo pois a fabrica iria fechar as portas para sempre no Natal. O fato é que Trump não esperou sua posse no dia 20 de janeiro de 2017 pois com a fabrica fechada não haveria mais acordo.

    Curtir

  10. Alberto Ahrens

    O que o Trump tem que aprender é que simplesmente porque ele fala…nao significa que as coisas vao acontecer. Existem leis…existe a CONSTITUÇAO AMERICANO QUE VALE… e depois vem os politicos corruptos que fazem o tudo para acabar com a CONSTITUÇAO AMERICANO. Eu SEI….porque sou nascido, crescido e amaduricido nos EEUU….sai com 51 anos porque nao aquantava mais a corrupçao americano do coraçao. Está em todos os lugares do mundo menos que o americanos vai vender sua mae!

    Curtir