Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Trump ameaça abandonar projetos de investimento na Grã-Bretanha

Os deputados britânicos irão deliberar sobre um veto à entrada do magnata no país. A medida foi solicitada por um abaixo-assinado que reuniu mais de 500 mil assinaturas

O magnata americano Donald Trump, pré-candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos, afirmou que está disposto a abandonar investimentos de 1 bilhão de dólares (mais de 3,8 bilhões de reais) na Grã-Bretanha, caso tenha a entrada proibida no país. Deputados britânicos debaterão em 18 de janeiro um veto à entrada de Donald Trump, medida solicitada por uma petição que reuniu 570.000 assinaturas. Segundo a lei, os parlamentares devem debater uma petição quando esta supera 100.000 assinaturas.

O bilionário americano vem muito criticado desde que anunciou a proposta de impedir a entrada de muçulmanos nos Estados Unidos, após a morte de catorze pessoas em um tiroteio em San Bernardino, na Califórnia. Trump também afirmou que em Paris e Londres existem zonas radicalizadas nas quais os policiais se recusam a entrar – fato desmentido de maneira imediata pelos governos das capitais.

Leia também

Trump: ‘Bill Clinton tem terrível histórico de abuso de mulheres’

Trump amplia vantagem em nova pesquisa entre pré-candidatos republicanos

Putin elogia o “brilhante e talentoso” Trump, “líder absoluto” da corrida presidencial nos EUA

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, chamou os comentários de Trump sobre os muçulmanos de “estúpidos e equivocados”. O império econômico do pré-candidato, a Trump Organization, informaque o americano pretende investir um bilhão de dólares em dois campos de golfe que possui na Escócia. “Qualquer ação de restrição dos deslocamentos obrigaria a Trump Organization a suspender tais investimentos e todos os investimentos futuros que contemplamos na Grã-Bretanha”, afirma o porta-voz do pré-candidato republicano, George Sorial, em um comunicado.

A Escócia, país de nascimento da mãe de Trump, se distanciou do bilionário depois de suas declarações sobre os muçulmanos. Trump teve retirado um doutorado honorário e o título de embaixador de negócios.

Leia mais

Trump, o ‘candidato do caos’, descarta concorrer como independente

Trump recebe críticas por debochar da deficiência física de jornalista

(Da redação)