Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Tropas turcas invadiram Síria para tentar derrubar Assad

'Nós não temos ambições em território sírio. Fomos lá para acabar com o governo do tirano Assad, que choca com o terror de Estado', disse Erdogan

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, disse nesta quarta-feira que as tropas turcas entraram na Síria para derrubar o governo do ditador Bashar Assad. Erdogan afirmou ainda que Ancara não tem reivindicação territorial na Síria, mas tem o interesse de entregar o poder à população na tentativa de restaurar a justiça. “Nós não temos ambições em território sírio. Fomos lá para acabar com o governo do tirano Assad, que choca com o terror de Estado”, disse ele.

Erdogan disse ainda quase mais de milhão de pessoas morreram na guerra da Síria e isso o fez se perguntar “onde estava a ONU?” e o “que ela estava fazendo?”. O presidente turco ainda disse que seu país perdeu a paciência e “teve que entrar” no país árabe. O Exército da Turquia invadiu a Síria em agosto. No entanto, no mês de outubro, as forças aéreas mataram entre 160 e 200 combatentes do grupo curdo Unidade de Proteção Popular (YPG).

Leia também
Agente alemão preso por suspeita de preparar atentado foi ator pornô
Pyongyang expande prisões semelhantes a campos de concentração 
Homem rouba balde de ouro de caminhão blindado em NY (e ninguém nota) 

‘Cemitério gigante’ — O subsecretário-geral da ONU para Assuntos Humanitários, Stephen O’Brien, alertou nesta quarta que Alepo pode se tornar um “gigantesco cemitério”, após a fuga de 50.000 pessoas dos bairros rebeldes cercados, aterrorizados pelos combates e bombardeios do governo. Ao mesmo tempo, a principal coalizão da oposição síria solicitou ao Conselho de Segurança da ONU, durante sua reunião de emergência, que tomasse “medidas imediatas” para proteger os civis sitiados.

O’Brien acrescentou que os comboios de ajuda humanitária estão prontos para sair da Turquia e do oeste de Alepo, mas que, para isso, é necessário pôr um fim ao cerco e proteger os civis. Apoiadas por intensos bombardeios, as forças do governo de Assad lançaram em 15 de novembro uma ofensiva contra o leste de Alepo para retomar essa parte da cidade, nas mãos dos rebeldes desde 2012.

(Com ANSA e France-Presse)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Por trás da guerra e da desgraça dos pobres sírios está o interesse econômico/poder de pessoas que, em tese, deveriam fazer cessar a situação.

    Curtir

  2. Wilson A. Zamignani

    TRUMP VAI DESTRUIR ESTES ANIMAL DO BASSAR AL ASSAD…

    Curtir

  3. Erdogan só quer esconder o que ele mesmo fez (e faz) em seu país.

    Curtir

  4. Robson La Luna Di Cola

    War is business!

    Curtir

  5. Cesar8002UTB

    E a Rússia fará o quê? Espero que nada quero que o Assad e a corja do ISIS morram e queimem no inferno.

    Curtir

  6. QUEM VAI FICAR COM O PETRÓLEO ?

    Curtir

  7. Paulo Bandarra

    Um ditador quer derrubar outro.

    Curtir

  8. Bashar Assad é um assassino poderoso.

    Curtir

  9. Andrade Barbosa Andrade

    Esse mesmo presidente que disse isso quarta ontem disse que vai ajudar a Russia kkkk

    Curtir