Trégua na Síria termina nesta segunda e prorrogação é incerta

A trégua na Síria ficou fragilizada no sábado pelos ataques da coalizão liderada pelos EUA contra o Exército sírio na região de Deir Ezor, leste do país

A trégua na Síria que entrou em vigor na semana passada por iniciativa da Rússia e dos Estados Unidos termina nesta segunda-feira e a prorrogação da medida é incerta. “O Exército sírio havia decidido efetivamente uma suspensão dos combates até domingo à noite, mas a Rússia decidiu prolongar o cessar-fogo, que terminará nesta segunda-feira à noite às 19h00 [13h00 de Brasília]”, afirmou uma fonte militar à agência France-Presse, que pediu anonimato. “Não sabemos se a trégua será prolongada depois”, completou.

A trégua na Síria ficou fragilizada no sábado pelos ataques da coalizão liderada pelos Estados Unidos contra o Exército sírio na região de Deir Ezor, leste do país, que mataram pelo menos 90 militares. Além disso, os bairros rebeldes de Alepo, uma das cidades mais importantes do conflito, na região norte da Síria, foram atingidos no domingo por ataques aéreos.

Leia também
Conselho de Segurança se reúne após EUA atacar forças sírias
EUA admitem ataque acidental a forças do governo sírio

Rússia e Estados Unidos trocam acusações sobre a culpa pelo fato da ajuda humanitária não chegar a Alepo, onde os moradores são vítimas de um cerco. Os russos acusam os rebeldes e os americanos o regime de Bashar Assad de não querer retroceder na estrada estratégica de Castello, por onde devem passar os caminhões com mantimentos e remédios da ONU.

Os EUA apoiam grupos rebeldes que lutam para destituir o ditador Assad do poder. Já a Rússia é a o maior aliado das tropas do regime sírio, fieis a Assad. Em meio à guerra civil há ainda grupos jihadistas, como o Estado Islâmico, que promovem o terror na Síria. A guerra no país, que começou em 2011, deixou mais de 300.000 mortos e forçou o exílio de milhões de pessoas.

(Com agências France-Presse e Reuters)