Theresa May revela tristeza por não ter filhos

A primeira-ministra da Inglaterra contou que fé a ajudou quando descobriu que não poderia ser mãe

Em rara exposição de sua vida pessoal, Theresa May falou nesta quinta-feira sobre o sofrimento de não ter podido ter filhos. Aos 60 anos, a poderosa primeira-ministra da Inglaterra disse em entrevista ao vivo à rádio local LBC que “quando você se encontra nessa situação, você apenas segue com a vida”.

Em 2016, quando relevou pela primeira vez que não podia ter filhos, Theresa May contou que durante todo seu casamento tentou engravidar, mas nunca procurou ajuda médica. “Eu acredito que você deve simplesmente seguir em frente”, disse na época.

Questionada sobre como seria sua trajetória caso fosse mãe, May afirmou: “É impossível responder à pergunta sobre como eu teria sido. Foi muito triste, acabou por não ser possível para nós”.

May afirmou, no entanto, que seria capaz de combinar a maternidade e uma carreira política, e fez referência a colegas de gabinete que administram a paternidade e a dedicação aos deveres ministeriais. “Eles são aplicados, são muito bem organizados e esse é o segredo”, afirmou.

Filha única, May também falou sobre a perda dos pais, aos 25 anos. “As coisas acontecem, às vezes as pessoas enfrentam mudanças duras em sua vida e tragédias horríveis – muito além do que estamos falando sobre mim.”

O pai de May era pastor e morreu apenas um ano após celebrar o casamento da filha, em um acidente de trânsito. Sua mãe, que sofria de esclerose múltipla, faleceu poucos meses depois. Sobre se essas perdas, somadas à descoberta de que não se tornaria mãe, abalaram sua fé, May respondeu que, ao contrário, foi a fé que a ajudou nesses momentos. “É difícil de explicar em palavras simples, mas na verdade a fé estava lá e deu suporte para superar esses tempos difíceis.”

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Roger Willians

    Muito mais do que um meio pelo qual se quer uma vida confortável e sem problemas, a fé deve ser vista e experimentada exatamente assim, como suporte para as horas de aflição e dor. O propósit oda fé não é mudar a realidade, mas nos dar condição de suportá-la e seguirmos em frente.

    Curtir