Thaisa mudou planos e escapou de atentado na Turquia, diz marido

Bicampeã olímpica e Guilherme Pallesi planejavam ir à boate Reina, em Istambul, onde 39 pessoas foram mortas na noite de ontem

A jogadora de vôlei brasileira Thaisa planejava estar na boate que foi alvo de um atentado terrorista durante a celebração da virada do ano em Istambul, na Turquia, neste domingo. A bicampeã olímpica, que defende o Eczacibasi Vitra, time da capital turca, desistiu de última hora.

O relato foi feito pelo marido dela, o jornalista Guilherme Pallesi. “Rapaziada, eu e a Thaisa estamos bem. Iríamos ao Reina ontem, Thaisa não quis ir e fiquei bravo com ela. Graças a Deus não fomos”, postou Pallesi no Twitter.

O atentado na boate Reina, uma das mais tradicionais de Istambul, nas margens do Estreito de Bósforo, deixou ao menos 39 pessoas mortas e outras 69 feridas, de acordo com relatos iniciais do governador da província, Vasip Sahin.

O ataque aconteceu a 1h15 do domingo no horário turco e autoridades locais classificaram o crime como ato terrorista. Um homem não identificado atirou contra um segurança na entrada do estabelecimento e, em seguida, disparou de forma aleatória contra as pessoas que estavam presente. A casa noturna recebia cerca de 600 pessoas no momento da invasão.