Temer abre nesta terça em NY a Assembleia Geral da ONU

Há nas ruas de Nova York um ostensivo esquema de segurança mantido pelos policias militares locais e com reforço de mais de mil agentes federais

Cumprindo tradição iniciada pelo diplomata brasileiro Osvaldo Aranha em 1947, o presidente Michel Temer abrirá nesta terça-feira o pronunciamento dos Chefes de Estado e de Governo que estão em Nova York para a 71ª Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU). A cidade está sob o impacto do atentado do último sábado, quando uma bomba caseira feriu 29 pessoas em Chelsea, bairro central de Manhattan.

Há nas ruas de Nova York um ostensivo esquema de segurança mantido pelos policias militares locais e com o reforçado com mais de 1.000 agentes federais. Há ainda de prontidão esquadrões de bomba e unidades de elites; prontas para agir em caso de necessidade. Cerca de 200 líderes mundiais e centenas de assessores e diplomatas estão na cidade para participarem da Assembleia Geral da ONU.

Em seu discurso, o presidente abordará temas como o cenário econômico, o comércio internacional, a crise de refugiados, paz e segurança internacional. Aconselhado por assessores, Temer não irá refutar as acusações de golpe, tampouco mencionará o processo de impeachment de Dilma Rousseff. Ele apenas ressaltará a “força das instituições” brasileiras para deixar claro que todo o processo que culminou com sua presidência foi legal.

Leia também
Suspeito por explosões em Nova Jersey e Nova York é detido
Temer tenta atrair investidores ao país em Nova York

Antes do discurso, Temer terá um encontro com o Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon. O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama será o segundo orador, logo após Temer, na sessão que também falarão os líderes franceses, François Hollande, argentino, Mauricio Macri, e da Itália, Matteo Renzi.

Reuniões — Nesta segunda, durante reunião bilateral, Temer ouviu do presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, que contará com sua ajuda para divulgar o Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), lançado pelo governo brasileiro na semana passada, aos demais países europeus. Já com o uruguaio Tabaré Vázquez, o presidente brasileiro discutiu a necessidade da eliminação de barreiras internas do Mercosul.

Após o discurso, ainda na manhã desta terça, Temer se encontrará com o presidente recém-eleito do Peru, Pedro Pablo Kuczynski. À tarde, ele deve se reunir com Klaus Schwab, fundador e presidente do Fórum Econômico Mundial.

(Com agências Brasil e Reuters)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. José Roberto

    DEUS TE ABENÇOE PRESIDENTE!

    Curtir