Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sony compra direitos de livro sobre Snowden para fazer um filme

Valores da negociação não foram divulgados. Os produtores responsáveis pela obra cinematográfica já fizeram dois filmes da franquia 007

Depois de muita especulação, a Sony Pictures anunciou nesta quarta-feira que comprou os direitos do livro do jornalista Glenn Greenwald sobre o ex-analista da Agência Nacional de Segurança americana (NSA, na sigla em inglês) Edward Snowden, reporta o The New York Times. Os valores da negociação não foram revelados, mas a empresa afirmou que os produtores do filme serão Michael G. Wilson e Barbara Broccoli. Ambos já produziram outros filmes envolvendo espionagem, como os blockbusters da franquia 007 Quantum of Solace (2008) e, mais recentemente, Operação Skyfall (2012). O filme sobre a NSA e Snowden ainda não tem data de lançamento.

Segundo o jornal, o livro de Greenwald, que no Brasil se chama Sem Lugar para se Esconder, estava sendo muito disputado em Hollywood, sobretudo porque a história ainda está viva nos noticiários e desperta a atenção de um público global. Snowden permanece em exilo temporário na Rússia e é procurado pelas autoridades dos Estados Unidos, onde ele enfrenta acusações criminais. No mês passado, ele contratou um advogado de Washington na esperança de chegar a um acordo judicial com o Ministério Público Federal.

Leia também

Espionagem: Merkel diz ainda ter divergências com EUA

UE quer criar rede europeia contra espionagem dos EUA

O jornalista americano Greenwald trabalhou para o jornal britânico The Guardian e foi quem primeiro publicou as revelações de Snowden sobre o alcance das atividades de espionagem dos Estados Unidos. Depois da repercussão global do caso, ele passou a fazer colaborações esporádicas para diversos veículos internacionais, sempre revelando segredos da espionagem americana que foram vazados por Snowden.

Em fevereiro, Greenwald lançou o portal jornalístico The Intercept com o apoio financeiro do empresário Pierre Omidyar, o fundador do site de leilões eBay. Os jornais The Washington Post e The Guardian venceram em abril o prêmio Pulitzer, o mais importantes do jornalismo mundial, por revelarem ao público os esforços de espionagem do governo dos Estados Unidos com base na série de documentos secretos concedidos pelo ex-colaborador NSA.