Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Síria: observadores da ONU afirmam que foram alvejados por tiros perto de Al-Hafa

Os observadores da ONU mobilizados na Síria afirmaram nesta terça-feira que três de seus veículos foram “alvejados por tiros” perto da cidade de Al-Hafa, na província de Latakia (noroeste).

“Os observadores da ONU que tentavam ir para Al-Hafa enfrentaram uma multidão furiosa que cercou os veículos, impedindo que prosseguissem seu caminho. Essa multidão, que parece ser composta por habitantes da região, lançou pedras e barras de ferro nos carros da ONU”, indicou a Missão de supervisão da ONU na Síria (Misnus) em um comunicado.

“Os observadores recuaram. Três veículos da ONU foram alvos de disparos quando se dirigiam em direção à região de Idleb”, mais ao norte, acrescentou o comunicado. “A origem dos tiros ainda não foi esclarecida”, afirma.

“Todos os observadores estão em suas bases e ilesos”, prosseguiu o comunicado, que indica que os observadores “têm tentado desde 7 de junho ir até Al-Hafa, mas foram impedidos pela violência que continua na região”.

Pouco antes, o diretor do Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), Rami Abdel Rahman, disse que moradores do vilarejo próximo a Chir, que apoiam o regime, “impediram” os observadores da ONU de chegar a Al-Hafa deitando na estrada.

As forças do regime bombardearam violentamente esta localidade da província de Latakia, provocando temores de um novo massacre. O OSDH relatou “dezenas de feridos, alguns em estado grave” nesta terça-feira nos bombardeios, que foram iniciados há uma semana por forças do governo, que querem assumir o controle da região.

Já a agência de notícias Sana acusou os observadores da ONU de atropelarem moradores de Chir, “ferindo três deles”.

“Os habitantes da província de Latakia tentaram contar o seu sofrimento causado por grupos terroristas armados para uma equipe de observadores que foram à sua aldeia. Mas eles não foram ouvidos e (…) foram esmagados por um de seus carros”, afirmou a agência.